ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 18º

Política

Adriane fará mais trocas e quer ponto eletrônico para 100% dos servidores

Chefe do Executivo disse que demissão de Rudi Fioresi levou em conta a utilização de folha de presença manual

Gabriela Couto | 13/01/2023 08:59
De verde, única agenda pública da prefeita Adriane Lopes (Patri) nesta sexta-feira foi entrevista a programa de rádio. (Foto: Divulgação)
De verde, única agenda pública da prefeita Adriane Lopes (Patri) nesta sexta-feira foi entrevista a programa de rádio. (Foto: Divulgação)

Durante entrevista à rádio Educativa, nesta sexta-feira (13), a prefeita Adriane Lopes (Patri) afirmou que as mudanças que está fazendo na gestão servem para modernizar a administração do Executivo Municipal.

“Somos gratos pelo trabalho do Rudi Fioresi nesses seis anos. Mas é inconcebível que os servidores da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) ainda assinem a folha de presença manualmente. Por isso estamos fazendo mudanças para modernizar. A troca na pasta veio após indicação por parte do Crea (Conselho Regional de Engenharia Arquitetura Agronomia). O Domingos Sahib Neto já foi auditor do Tribunal de Contas e é conselheiro federal. Ou seja, é uma nova visão”, explicou.

Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patri). (Foto: Diogo Gonçalves)
Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patri). (Foto: Diogo Gonçalves)

A meta é implementar ações a mais do que já está no plano de governo do ex-prefeito Marquinhos Trad (PSD), que era o cabeça de chapa que ganhou a eleição em 2020. “Queremos implantar tecnologia em várias secretarias, sempre buscando modernizar toda a estrutura”, acrescentou Adriane.

Segundo ela, quando assumiu o município, em abril de 2022, o teto do limite prudencial da folha de pagamento estava acima de 59%, sendo que o máximo permitido por lei é de 51,3%.

“Estamos chegando ao desejado. As trocas foram necessárias e isso está chegando ao fim até o final de janeiro, para que possamos conduzir com muita responsabilidade. Preciso ter secretários de extrema confiança. E precisava oxigenar e trazer um outro ponto de vista. Campo grande é uma gigante adormecida”.

Nos siga no Google Notícias