ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 30º

Política

Além de Soraya, Simone Tebet também cogita disputar o governo em 2022

Senadora do MDB quer que o partido tenha candidatura própria na chapa majoritária para a próxima eleição

Por Gabriela Couto | 24/02/2021 09:05
Senadora Simone Tebet (MDB) está no penúltimo ano do mandato e pode não disputar reeleição (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)
Senadora Simone Tebet (MDB) está no penúltimo ano do mandato e pode não disputar reeleição (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)

Com a movimentação política dos partidos adversários já de olho nas eleições de 2022, a senadora Simone Tebet (MDB) também defendeu candidatura própria do partido na chapa majoritária para governo do Estado.

Em entrevista ao programa de rádio Tribuna Livre, na manhã desta quarta-feira (24), ela criticou a articulação das legendas para a disputa do Executivo de Mato Grosso do Sul.

"Infelizmente agora não é hora de focar em eleição. O momento é de focar nos dois pontos principais que o país precisa, que é a vacinação e o auxílio emergencial. Mas as peças do tabuleiro político estão mexendo, ao meu ver de forma antecipada. Pessoas estão morrendo e passando fome, mas é o jogo político."

Simone Tebet disse que o MDB não só tem condições para lançar candidatura majoritária, como deve fazer isso. "Não só pela história do partido, mas temos nomes qualificados para a disputa". A senadora afirmou que a princípio é candidata a reeleição para o Senado, mas se for preciso vai disputar a sucessão de Reinaldo Azambuja (PSDB).

"Não descarto essa possibilidade. Já disse isso ao partido, se for da vontade pessoal do ex-governador André Puccinelli, posso ser mesmo candidata ao governo do Estado. Mas esse tabuleiro vai ser muito alterado ainda.  Temos que pensar nisso pelo menos um ano antes da eleição, em outubro deste ano. Mas advogo para o partido ter candidato majoritária", concluiu.

Se confirmado o nome de Simone, ela pode ser a segunda mulher na disputa pelo governo do Estado. A senadora Soraya Thronicke (PSL) já se declarou pré-candidata para a disputa do Executivo. Além dela, o PSDB trabalha para se manter no poder por mais quatro anos com o nome do secretário de Infraestrutura Eduardo Riedel.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário