A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/03/2014 10:27

Aliados fazem arrastão para reverter votos e evitar cassação de Bernal

Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus
Paulo Siufi foi o presidente da CPI que culminou no pedido de cassação e pode mudar de voto (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)Paulo Siufi foi o presidente da CPI que culminou no pedido de cassação e pode mudar de voto (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)

Os vereadores aliados do prefeito Alcides Bernal (PP) promovem, nos últimos dias, um verdadeiro arrastão para angariar apoio e evitar a cassação do chefe do Executivo nesta quarta-feira. A oposição garante ter 20 votos e trabalhar para chegar a 22 votos. Para cassar o mandato de Bernal, o relatório da Comissão Processante precisa ser aprovado por 20 dos 29 parlamentares. A sessão de julgamento está prevista para começar às 14h do dia 12 de março deste ano.

“Converso com todos os vereadores para mostrar que não há nenhum ato que recomende a cassação do prefeito”, afirmou a vereadora Luiza Ribeiro (PPS), uma das principais aliadas do prefeito no legislativo.

Ela prevê o apoio de 14 dos 29 vereadores. Na conta favorável ao prefeito, ela conta até com o voto do principal oposicionista na Câmara e presidente da CPI do Calote, Paulo Siufi (PMDB). “Ele está do nosso lado”, ressaltou.

Os votos certos são os três do PT (Zeca do PT, Marcos Alex e Ayrton Araújo), Luiza, Paulo Pedra (PDT), Gilmar da Cruz (PRB) e Cazuza (PP).

Ela conta com o voto de vereador Eduardo Romero (PTdoB). “O Romero está do nosso lado. Ele está muito convencido que a processante não se justifica”, garantiu. O trabalho dos defensores de Bernal na Câmara, que inclui Pedra e o líder do prefeito, Marcos Alex, é usar a sentença do juiz da 2ª Vara dos Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David Gomes, de que não há nada irregular contra o prefeito.

Luiza também conta com o voto de Jamal Salem (PR), que tentou mudanças na Secretaria Municipal de Saúde, mas não conseguiu.

Outro que ela contabiliza na base é Edson Shimabukuro (PTB), que indicou o presidente da Agetran, mas vem barganhando apoio para indicar mais nomes para a pasta. Ele chegou a brincar que gostaria de colocar 60 pessoas na agência de trânsito.

Na conta da oposição, 20 vereadores já decidiram votar a favor da cassação do mandato do prefeito. No entanto, eles trabalham para chegar a 22 votos. Entre os votos contabilizados, estão o do ex-fiel escudeiro Chocolate (PP) e do ex-aliado João Rocha (PSDB).

Já o vereador Paulo Siufi aparece na conta dos dois lados, da oposição e da situação. Ele indicou a prima, a médica Liliam Maksoud Gonçalves para presidir o Instituto Municipal de Previdência Social.



Que inverdade, Paulo Siufi esta com o povo, voto com quem o elegeu, na hora vocês verão que é homem sério e verdadeiro. Porque falar até papagaio fala, agora capacidade para falar e falar a verdade, isso sim o Paulo Siufi tem, esses que falam isso dele é por conta da inveja da sua capacidade, até porque não tem discurso algum e para chegarem onde chegaram se foi muita gasolina, dinheiro e promessas malucas, prova disso alguns desses respondem processo nos Tribunais Eleitorais. Força Dr. Paulo, estamos juntos com você DR. Fora Bernal!!!! Não por ser do partido A ou B, mais sim porque Campo Grande não pode parar e ter um gestor que só entende de falar na radio, Campo Grande sente falta sim do Bernal, na radio todia de manha para falar bonito, pq como prefeito sentimos vergonha.
 
Guilherme Augusto Lima em 10/03/2014 12:23:21
Esses vereadores que estão fazendo de Campo Grande um caos nunca mais serão eleitos... a não ser que a população seja muito, mas muito alienada mesmo. Aliás, para ser bem sincero, acredito que seja com isso que eles contem.
 
Guaraci Mendes em 10/03/2014 10:56:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions