A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/12/2013 13:28

André critica prefeitos e afirma que incentivos seguram empresas em MS

Leonardo Rocha
Governador diz que achou estranho atitude dos prefeitos e diz que Estado perderá sem incentivos (Foto: Cleber Gellio)Governador diz que achou estranho atitude dos prefeitos e diz que Estado perderá sem incentivos (Foto: Cleber Gellio)

O governador André Puccinelli (PMDB) criticou a ação dos prefeitos que querem entrar na justiça para recuperar perdas com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e destacou que são os incentivos fiscais que “seguram” as empresas em Mato Grosso do Sul.

“Fico surpreso com atitude dos prefeitos, se nós abrirmos mão dos incentivos (fiscais) não vem mais nenhuma indústria para o Estado, vamos perder todas para São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais”, afirmou ele.

A Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) deve entrar com uma ação na justiça para recuperar as perdas com o não repasse de ICMS em função dos incentivos fiscais concedidos pelo governo estadual.

Os prefeitos querem que o Tribunal de Justiça do Estado faça a apuração do montante destes recursos nos últimos cinco anos. Também pretendem mobilizar os deputados estaduais para tentar mudar a lei de incentivos do Estado.

“Se esta questão for judicializada vai acabar terminando no STF (Supremo Tribunal Federal) e os prefeitos podem reaver estes recursos daqui oito anos, se a Assomasul quiser dialogar conosco, estamos à disposição para conversar”, declarou Puccinelli.

O governador ainda lembrou que já existe uma disputa no próprio STF sobre este tema e que a maioria dos estados da União serão prejudicados em uma disputa com o Sudeste.

“Como vai ficar Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e os demais? Os incentivos são nossos atrativos”, apontou ele.

Esta decisão dos prefeitos foi tomada por unanimidade em assembleia-geral extraordinária da Assomasul, na última segunda-feira (9), na sede da entidade, em Campo Grande.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


O engraçado disto tudo é que em conversa recente com alguns prefeitos, todos consideram que as empresas brasileiras pagam uma altíssima carga tributaria, que perde competitividade perante os produtos importados etc etc. Quanto aos incentivos fiscais, que a grande e esmagadora maioria das empresas não possuem, atraem empresas geram impostos indiretos, geram empregos com gastos deste trabalhadores que geram tributos. Bom, o mais importante eles prefeitos não disseram, então vamos lá:
- Gastam mau os recursos, com obras superfaturadas, excesso de funcionários, não tem um planejamento de longo prazo.
- Distritos que foram emancipados à municípios sem a minima condição necessária, não tem dotação orçamentária, metade dos municípios de MS deveriam voltar a ser distrito ai???
-No mais é chororo.
 
Samuel K. Ramos em 12/12/2013 14:56:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions