A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

03/01/2013 09:05

André demite 1,8 mil comissionados, começando pela Casa Civil

Aline dos Santos e Carlos Martins
Puccinelli anunciou que demissões começam amanhã. (Foto: Luciano Muta)Puccinelli anunciou que demissões começam amanhã. (Foto: Luciano Muta)

O governador André Puccinelli (PMDB) abre amanhã o período de demissão dos 1.800 ocupantes de cargos comissionados na administração estadual.

O processo de reestruturação, anunciado ontem, vai começar por cerca de 200 servidores não concursados da Secretaria de Governo, a Casa Civil. “A secretaria tem 300 pessoas, em torno de 200 estão na lista de exoneração amanhã”, afirma Puccinelli.

De acordo com o governador, as demissões serão reavaliadas no prazo de cinco dias.

Portanto, desta forma, a pessoa pode ser recontratada com data retroativa a 4 de janeiro. Para não ter problemas de continuidade, cerca de 50 chefes de núcleo não serão exonerados.

O governador nega que as demissões tenham motivação política, pois a maioria dos empregados tem ligação com o PMDB, partido de Puccinelli. Segundo ele, a decisão é sustentada por três pontos: motivação e eficiência; enxugamento da máquina e projeto Ficha Limpa.

Puccinelli vai enviar à Assembleia Legislativa projeto para que os comissionados só tenham vaga no governo se comprovarem não ter condenações.

O governador detalhou o quesito motivação e eficiência. “Se rende 8, que renda 10. Que esteja à disposição sábado, domingo e feriado”. A reestruturação da máquina administrativa deve ser concluída no primeiro trimestre de 2013. Hoje, Puccinelli visitou as obras do Aquário do Pantanal, em Campo Grande.



Não importa a motivação - ótima medida. Pena que isso ocorre em todo o Brasil - prefeituras, governadorias e presidência da república. É necessária uma Lei que acabe com isto. Funcionário público concursado para todas as vagas públicas. Isso com os nossos impostos. Ir. .Juvêncio César da Fonseca - pode ser legal, mas é imoral (É do quadro da Arte Real - que mau exemplo! GLEMS Comissão de Ética nele?)
 
Carlos HERCULANO da Costa em 08/01/2013 10:08:11
Tem que mandar embora mesmo...concurso nesse povo...entram fácil e saem fácil tb.!!!
 
Marcella Cruz em 03/01/2013 19:26:25
Isso é um político cumpridor de suas promessas!
Como é bons lidar com políticos sérios que cumprem o que prometem. Afinal o Exmo. Governador alertou, de forma bem carinhosa e registrada em vídeo, como deveria ser o voto de seus comissionados e de quem mais esses pudessem angariar durante às eleições para Prefeitura da capital sul matogrossense fazendo ainda, uma leitura nominal e conferindo como cada voto deveria ser: Giroto para Prefeito e Carla ou Edil para vereador. O resultado foi que seu candidato, não se elegeu e, já que a coação não funcionou, tem que cumprir com sua palavra e fazer a chamada "reestruturação da máquina administrativa". E por falar no tal vídeo, que fim tomaram as investigações? Cadê o Ministério Público?
DE OLHO NO MS.
 
Carlos Silva em 03/01/2013 18:20:19
Se mandou todos embora e os cargos estão vagos é sinal de que não faziam falta. Alias o inchaço na máquina pública é um câncer nacional.
 
MARCO COSTA em 03/01/2013 15:26:53
de novo? todo começo de ano é isso? e qual será a culpa dessa vez? A não votação dos royalties? as chuvas na região serrana do rio? O lixo q não foi recolhido há 3 dias? E o Bernal?
 
Anderson Roque em 03/01/2013 14:24:41
A cabo de curiosidade, alguns orgãos públicos, federais iguais ao que eu trabalho, avaliam seus funcionários e isto influi no pagamento mensal.
E o serviço público tem que ter pessoas capacitadas, para atender e prestar serviço dignamente, e não ser cabide de emprego.
 
Antônio Marcos Alencar em 03/01/2013 11:25:33
renovar a tropa de choque!!!!
 
Valdez Carvalho em 03/01/2013 11:06:08
Acho que se todos os servidores público, fossem avaliados mensalmente, como são (em alguns casos) os do setor privado, o serviço ao público, seria muito mais eficiente e os governates, não sofreriam tantas críticas. Infelizmente, somos muito mal atendidos nas repartições públicas, exatamente pelo fato de não termos a quem reclamar. Muitos concursados, acham que como não correm o risco de demissão, prestão um mau serviço. Não são todos, ha excessões. Raras, mas, ha. Que isso sirva de exemplos aos demais setores!!
 
Cristina Santos em 03/01/2013 10:51:49
Gostei, tem queacabar com esse povo que esta escorado, e colocar pessoas que realmente precisa trabalhar, e afinal de contas é mudança que o povo quer, a mudança acontecera, aprovo sua decisão, meu sábio governador.
 
Maria Santos em 03/01/2013 09:55:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions