A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/09/2013 15:02

André diz que entrega MS com dívida 29% menor e cita 4 para sucessão

Zemil Rocha
André ao lado de Delcídio e Azambuja em Costa Rica (Foto: Antônio Marques)André ao lado de Delcídio e Azambuja em Costa Rica (Foto: Antônio Marques)

O governador André Puccinelli destacou nesta sexta-feira (13), ao entregar motoniveladoras em Costa Rica, que assumiu o governo do Estado há quase sete anos com uma dívida que equivalia a 181% da receita anual e o entregará no final de 2014 reduzida a 128%, o que, segundo ele, significará R$ 7,131 bilhões. Trata-se de uma queda de 29%.

“Vou entregar o Estado nessas condições, seja para Simone, Nelsinho, Reinaldo Azambuja ou Delcídio – porque não tem outro nome que tenha condições de assumir o governo”, afirmou Puccinelli, deixando evidenciado que ainda não vê o quadro eleitoral da sucessão estadual definido no PMDB, já que apesar de declara apoio a Nelsinho Trad ainda cita Simone Tebet como opção.

Quanto às motoniveladoras, André observou que hoje entregou 13 em Costa Rica e mais 38 estão previstas para que os municípios, com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Enfatizou ainda os investimentos no setor de infraestrutura que estão sendo realizados através do programa “MS Forte-2”, que totaliza R$ 3,6 bilhões.

Ao todo, conforme o governador, 74 dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul com população acima de 50 mil habitantes vão receber motoniveladoras desse programa do governo federal, articulada com apoio da Delegacia Federal de Agricultura e da bancada federal.

Prestigiaram a solenidade em Costa Rica os senadores Waldemir Moka (PMDB) e Delcídio do Amaral (PT), os deputados federal Reinaldo Azambuja (PSDB), Antônio Carlos Biffi (PT), Vander Loubet (PT) e Geraldo Resende (PMDB) e o deputado estadual Márcio Monteiro.

Governador cumpre agenda em Costa Rica nesta sexta-feira
O governador André Puccinelli cumpre agenda nesta sexta-feira (13), no município de Costa Rica. Às 9 horas o governador participa da inauguração da s...
Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...


Estes políticos da foto (e muitos outros ao longo dos últimos 30 anos) tiveram origem no Interior do Estado, mas tornaram-se molas propulsoras do embelezamento de Campo Grande e falências das cidades interioranas.
Mudaram de Colégio Eleitoral, pois a Capital "rende" mais votos e favelizaram o Interior (indígenas, aldeias, sem terra, assentados e miseráveis urbanos).
Não sentem culpa alguma e ainda amparam e acobertam os "aspones comissionados" das Secretarias estaduais e órgãos federais localizadas na Capital e que deveriam estar cuidando de Projetos para melhorar as cidades que produzem riqueza e impostos neste Estado, já que Campo Grande economicamente parasitária.
Pior: ficam exigindo que prefeitos sem estrutura alguma tragam os tais "projetos".
Vergonha!!!! Nojo!!!!
Até quando?
 
Leonor Soares em 14/09/2013 08:47:08
Nelsinhoooooooooooo!!!!!!!!!!!
 
Patricia Lima Mira em 14/09/2013 01:33:28
Com divida menor , crescimento menor ,com salario do funcionalismo menor ... a unica coisa que aumentou foi a sua conta bancaria.
 
Oswaldo Pontes em 13/09/2013 18:19:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions