A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/02/2015 12:19

André e Nelsinho estarão à frente das articulações em Campo Grande

Leonardo Rocha
Em reunião do PMDB, Mochi anuncia que André e Nelsinho estarão a frente das articulações em Campo Grande (Foto: Leonardo Rocha)Em reunião do PMDB, Mochi anuncia que André e Nelsinho estarão a frente das articulações em Campo Grande (Foto: Leonardo Rocha)

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) e o ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) foram escolhidos pelo partido para fazer um levantamento da situação de Campo Grande, e comandar o processo de articulação e estratégia do partido para eleição de 2016. Juntos com os vereadores e outras lideranças, irão produzir um relatório sobre o tema.

Esta decisão foi anunciada hoje (23), pelo presidente estadual do PMDB, o deputado Junior Mochi, no final da reunião da direção estadual. Ele ressaltou que a intenção é fazer um planejamento e definir as estratégias do partido, para o processo sucessório em 2016, principalmente nas cidades maiores do Estado, como Campo Grande, Dourados e Três Lagoas.

Puccinelli ressaltou que vai contribuir no que for necessário com o partido, e que os escolhidos para serem candidatos devem passar por alguns critérios, entre eles a pesquisa de intenção de voto junto à população.

“Na última eleição foi assim, fizemos uma reunião na casa do irmão da Antonieta (Amorim), com a participação do Nelsinho (Trad), (Carlos) Marun, (Edson) Giroto, Paulo Siufi e neste encontro mostrou-se uma pesquisa que apontava Giroto na frente, seguido pelo Mandetta e em terceiro o Siufi”, afirmou ele.

Já Nelsinho Trad afirmou que esta “missão” que lhe foi incumbida mostra mais um reconhecimento do partido por seu trabalho prestado e que o importante no momento é fazer uma radiografia do partido e da cidade. “Não é a hora de se falar de nomes, temos que fazer uma conjuntura do quadro político”.

O ex-prefeito participou da reunião do partido e não se manifestou ao longo do encontro, de acordo com os colegas, apenas ouviu as demais lideranças, até nem quis fazer parte da mesa de autoridades, ficando mais discreto durante os discursos dos peemedebistas.

Possibilidades – O deputado federal Carlos Marun (PMDB) afirmou que o partido precisa de um nome que possa unir o partido, tornar este mais forte e preparado para eleição. Ele ressaltou que a estratégia é fazer a população lembrar-se da eficiência do PMDB nas administrações públicas. “Temos um bom trabalho feito, o povo não quer mais firulas”.

Para o deputado, as pesquisas junto a população são importantes, mas também tem a questão de representar a legenda e conseguir o apoio de todos para o pleito eleitoral. “É um conjunto de fatores para ser o candidato, não adianta apenas querer”.

Já o deputado Eduardo Rocha (PMDB) fez questão de ressaltar que existem várias lideranças importantes na Capital, que podem conduzir este processo com sucesso. Ele citou Puccinelli como principal liderança e candidato ideal.

“Se o André (Puccinelli) quiser acredito que não tem discussão, ele deve ser o nome, mas ele insiste em dizer que não é candidato. Caso não volte atrás temos nomes como o vereador Paulo Siufi, o deputado (federal) Carlos Marun, a Antonieta (Amorim), o próprio Nelsinho Trad e até o Marquinhos (Trad) se não sair do partido”.

Presidente Michel Temer deve ter alta na manhã desta sexta-feira
O presidente Michel Temer deverá ter alta hospitalar na manhã desta sexta-feira (15), informou o médico Roberto Kalil Filho, que coordena os cuidados...
Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions