A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/10/2014 09:15

André repete ritual ao lado de aliados e reclama de "paradeira" na campanha

Ludyney Moura e Leonardo Rocha
André Puccinelli aposta na ida para o 2º turno de seu candidato ao governo (Foto: Marcelo Calazans)André Puccinelli aposta na ida para o 2º turno de seu candidato ao governo (Foto: Marcelo Calazans)
O governador votou na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, às 9h deste domingo (Foto: Marcelo Calazans)O governador votou na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, às 9h deste domingo (Foto: Marcelo Calazans)

Como já é de costume desde quando comandou a maior cidade do Estado, o governador André Puccinelli (PMDB), repetiu o ritual de tomar café da manhã e acompanhar os candidatos de seu partido até a votação.

André saiu de casa pouco antes das 9h da manhã deste domingo (5), acompanhado da 1ª dama do Estado, Beth Puccinelli, do senador Waldemir Moka (PMDB), e dos candidatos peemedebistas, Nelsinho Trad (ao governo) e sua esposa Keilla Trad, Simone Tebet (ao Senado), Carlos Marun (a deputado federal) e Antonieta Amorim (a deputada estadual).

Eles caminharam por cerca de 400 metros pela rua Bahia, até a Escola Estadual Lúcia Martins Coelho. “O Legado que vou deixar ao próximo governador, é o mesmo que deixei na Prefeitura de Campo Grande, que foi o equilíbrio nas contas financeiras. E da mesma forma que deixei para o Nelsinho, pretendo deixar novamente. Estamos confiantes na ida para o 2º turno”, disse Puccinelli.

No ano em que se despede do governo, o governador revelou que pretende acompanhar a apuração dos votos na sede do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). André, que desistiu de colocar seu nome à apreciação do eleitor, reclamou do atual momento de propaganda política do país.

“ A campanha foi muito parada para todos, diferente das anteriores, quando tinham comícios e showmícios, e a população participava muito mais. Neste época eu gostava mais da campanha”

Com pensamento semelhante ao do governador, o senador Waldemir Moka, também está confiante no resultado das urnas, e acredita que o candidato de seu partido vai surpreender nas urnas.

“Essa campanha foi notadamente atípica a apática. Já que havia um descrédito da população sobre política, o que é compreensível em política. O importante é que os candidatos promovam um debate sobre diversos assuntos importantes para a sociedade, para então o eleitor escolher a melhor opção que o representa”, finalizou Moka.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions