ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 23º

Política

Apoiadores de Bolsonaro vão à Afonso Pena e carros “atropelam” toalha de Lula

Manifestação a favor de petista foi tímida na principal avenida

Aline dos Santos e Marcos Tenório | 30/10/2022 20:13
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade



A noite de domingo (dia 30), fim do segundo turno, é de Avenida Afonso Pena lotada em Campo Grande, perto do Parque das Nações Indígenas. Mas quem marca presença são apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que não foi reeleito, e do Capitão Renan Contar (PRTB), que perdeu a disputa para governador.

Na principal via da cidade, predominam as cores verde e amarela. Uma toalha vermelha, com o rosto de Lula (PT), o presidente eleito, foi estendida no asfalto para que os carros passassem em cima.

Em Mato Grosso do Sul, mais uma vez o eleitorado manifestou a preferência pelo candidato do PL. Bolsonaro teve 59,49% dos votos, contra 40,51%, de Lula.

"É melhor perder do lado certo, do que ganhar do lado errado", afirma Douglas Brito. (Foto: Marcos Tenório)
"É melhor perder do lado certo, do que ganhar do lado errado", afirma Douglas Brito. (Foto: Marcos Tenório)

"A energia que ficou evidente é que a vitória da união do povo de bem estava muito próxima. O Estado perde muito porque o Capitão Contar é o único desatrelado desse sistema corrupto. É melhor perder do lado certo, do que ganhar do lado errado, fico triste por essas pessoas que estão comemorando a desgraça do próximo", disse o representante comercial Douglas Brito.

A aposentada Solange Jacques, 66 anos, lamentou a derrota de Contar. “Perdemos de ter um governador que tem um diferencial imenso. Infelizmente quem perde é o povo. Lutamos pela pátria, família e infelizmente quem perde é o povo que vai sentir muito com as posições, posturas. Não perdemos a guerra, porque jogamos limpo".

A presença de quem apoia Lula foi tímida na avenida. “Sempre votei no Lula estou muito feliz, agora quero que ele cumpra o dever dele já que ele ganhou. As pessoas votaram nele e vamos que vamos", afirma o motorista Diego da Silva Cabral.

“Voltar a ser feliz, a ter paz", diz a professora Aline Camargo. (Foto: Marcos Tenório)
“Voltar a ser feliz, a ter paz", diz a professora Aline Camargo. (Foto: Marcos Tenório)

Circulando de carro e fazendo o L, a professora Aline Camargo afirma que fica feliz por poder voltar a andar livremente. “Voltar a ser feliz, a ter paz. A gente acabou de ser xingado por bolsonaristas”, diz.

Com uma bandeira do PT, a funcionária pública Willis Zampieri afirma que espera que o Brasil volte à tranquilidade. “A gente não pode ficar com medo e perder a coragem”.

Nos siga no Google Notícias