A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/02/2016 08:09

Após carnaval, deputados voltam ao trabalho para definir comissões

Leonardo Rocha
Deputados devem definir integrantes de comissões, depois da formação dos blocos (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados devem definir integrantes de comissões, depois da formação dos blocos (Foto: Assessoria/ALMS)

Após o carnaval, os deputados voltam ao trabalho nesta quinta-feira (11), com quatro projetos para votar e a oportunidade de definir a composição das comissões permanentes do legislativo. Na primeira semana não houve indicações, porque ainda se estavam formatando os dois blocos partidário que são liderados pelo PMDB e PSDB.

A bancada do PT, que segue sozinha, em nenhuma aliança com outro partido, já começou a definir os deputados que vão para cada comissão, já que por ter quatro representantes, tem direito a uma vaga em cada uma. O PDT só tem dois deputados neste ano, com a saída de Beto Pereira (PSDB), por isso precisa esperar a definição dos blocos, para depois tentar encaixar aos membros nas comissões.

Na semana passada o deputado Felipe Orro (PDT) disse que voltaria a conversar com o PMDB, para um possível acordo e adesão ao seu bloco. Se isto ocorrer então negocia dentro do grupo, que comissões pretende participar, já que este (bloco) terá direito a duas vagas em cada uma.

A comissão mais desejada do legislativo é a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), que avalia a legalidade de cada projeto que entra na Casa de Leis. Tanto que a indicação para ela foi usada até para convencer deputados, na adesão dos blocos partidários. Lídio Lopes (PEN), por exemplo, fechou com o grupo do PSDB, porque recebeu a promessa que vai participar desta comissão.

Com o retorno depois do carnaval, cada bloco deve se reunir para saber em que comissões cada um deseja participar, se houver mais interessados do que vagas, então se resolve em votação. No ano passado a principal polêmica foi com o PMDB, que tendo uma vaga na CCJR, teve que se decidir entre Maurício Picarelli e Marquinhos Trad. Como o último já havia divulgado que pretendida deixar o partido, ficou de fora da comissão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions