A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

05/04/2016 19:53

Após conversa com servidores, vereadores se reúnem para definir votação

Nyelder Rodrigues e Michel Faustino
Reunião entre representantes dos servidores e os vereadores (Foto: Alan Nantes)Reunião entre representantes dos servidores e os vereadores (Foto: Alan Nantes)

Desde às 18h, vereadores de Campo Grande estão reunidos na Câmara Municipal para definir como será feita a votação do projeto de reajuste dos servidores públicos da Capital. A proposta da prefeitura é de reajuste linear de 9,57%, com parcelamento para maio e dezembro.

Os representantes sindicais participaram de um encontro inicial, e depois saíram da sala para que os vereadores discutissem sozinhos a questão. A intenção é que a votação ocorra nesta noite, já que durante a manhã, a manifestação feita no plenário fez com que a sessão fosse suspensa.

Várias categorias participam das negociações, entre elas guardas municipais, professores, servidores administrativos, odontologia, enfermagem e médicos. A intenção da maioria é de retirar o projeto da pauta e realizar a discussão individualmente com cada categoria.

"Pedimos para retirarem de pauta o projeto porque várias reivindicações não foram atendidas, em vários aspectos. Queremos que eles retirem e vamos para o embate, negociar, fazer greve, o que for necessário", diz o presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Campo Grande), Marcos Tabosa.

"Vamos brigar para ter pelo menos essa recomposição da inflação. Ainda precisa também ser pago o aumento de 110% no bolsa alimentação, 65% no pró-funcionário, pagar a insalubridade para as merendeiras. Os agentes de saúde, de endemias, não tiverem nem proposta enviada", completa Tabosa.

A maior reclamação dos sindicalista é que o projeto foi enviado "de última hora", sem possibilidade de discussão individual. Cerca de 350 servidores aguardam alguma decisão no plenário da Câmara. "Precisa ser discutido melhor esse reajuste", opinou a merendeira Roseli Araújo, de 43 anos. Ela aguardou cerca de uma hora na porta da Câmara até a entrada ser liberada.

Cerca de 350 servidores aguardam no plenário decisão sobre a votação do reajuste (Foto: Alan Nantes)Cerca de 350 servidores aguardam no plenário decisão sobre a votação do reajuste (Foto: Alan Nantes)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions