A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/06/2011 09:59

Após exigir demissões, Nelsinho se reúne com vereadores do PSDB

Aline dos Santos e Ítalo Milhomem

Depois de exigir que todos os secretários municipais assinassem carta de demissão, o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), se reúne na manhã desta segunda-feira com vereadores do PSDB.

João Rocha, Cristóvão Silveira e a professora Rose estão no gabinete de Trad. Última a chegar, a vereadora Rose disse não saber que os colegas tucanos também estavam no local. “Não sabia dos outros. Vim para conversar com o prefeito”, afirma.

Na prefeitura, os tucanos comandam a secretaria de Educação e a Funesp (Fundação Municipal de Esporte). A vereadora avalia que o prefeito não vai demitir os aliados do PSDB e nem que o partido deixará a base de sustentação de Nelsinho na Câmara Municipal.

“Não acredito que o Nelsinho vá demitir. Seria uma decisão muito pessoal. Mas sempre estivemos juntos nas eleições”, enfatiza Rose. Os tucanos são aliados dos peemedebistas há anos nas eleições municipais de Campo Grande.

A vereadora elogia o trabalho da secretária Maria Cecilia Amendola da Motta à frente da pasta de Educação. “Se ele [prefeito] não quisesse poderia ter escolhido outro nome”, afirma. A secretária ocupa o cargo desde o primeiro mandato de Trad, que foi reeleito em 2008.

Amigo – Para a vereadora, a ameaça de demissão aos secretários não se trata de “fogo amigo”. “Pode ter alguns erros políticos ou administrativos”, afirma, sobre a ameaça de demissão.

Da oposição, o vereador Marcos Alex (PT) reclama da desinformação. “O prefeito deveria se manifestar, soltar uma nota oficial “. Para ele, a situação desmoraliza o secretariado. Marcos Alex acredita que o prefeito esteja descontente com o PSDB, PPS e PT, devido às críticas sobre a sua administração.

Durante a reunião que colocou o primeiro escalão sob risco de demissão, Trad pediu o empenho de todos e, inclusive, que se empenhem junto aos partidos aliados nas questões políticas.

O PMDB está no comando da prefeitura desde 1993. Mas, para 2012, os partidos aliados, como PR e PSDB, pressionam para ter apoio dos peemedebistas na disputa pelo comando da maior cidade de Mato Grosso do Sul.



Ao ler isso tudo o que percebo mais e mais e que agora mais que nunca as pessoas devem aprender a votar o voto certo e o nosso país esta nas nossas mãos.
 
maria de fatima gonçalves de oliveira em 20/06/2011 11:41:51
Uns 05 anos para consertar a Ernesto Geisel e pelo jeito não vai ser no seu governo que vamos ver isto, mas 08 anos para demitir um secretariado que para ele mesmo não deu resultado já é um pouco demais....se os proximos prefeitos tambem demorarem 08 anos para ver que seus secretarios são ruins de serviço.... deixa eu ver.......ummmm! quem sabe uns 60 anos para campo grande melhorar... talvez menos? sei lá....
 
agricio araujo em 20/06/2011 11:23:58
Se todo prefeito tivesse a coragem do Nelsinho, esse país estaria noutro nível, bem melhor. Espero que esse "susto" nos secretários (na verdade, nos partidos) se converta em melhorias definitivas na cidade, nós cidadão dependemos do traalho do prefeito e destes secretários, mas quando a casa quem paga o pato é o prefeito.
 
Diana Youssef em 20/06/2011 03:19:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions