A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

28/04/2015 13:47

Após renúncia, deputados lamentam caso que prejudica classe política

Leonardo Rocha
Deputados lamentaram envolvimento de políticos neste caso que envolve exploração sexual (Foto: Roberto Higa/ALMS)Deputados lamentaram envolvimento de políticos neste caso que envolve exploração sexual (Foto: Roberto Higa/ALMS)

Os deputados estaduais repercutiram a renúncia de Alceu Bueno, ao seu mandato como vereador, em Campo Grande. Eles disseram que este caso prejudica a imagem da classe política no Estado, mas que se trata de uma ação “isolada”, que deve servir de lição e exemplo aos demais parlamentares, que segundo eles, precisam ter uma postura ilibada, já que são representantes da população.

“Acho muito lamentável que um caso destes envolva políticos que já foram eleitos pelo povo, mas a sociedade já demonstrou que é intolerante com este desvio de conduta, não aceita falta de ética, algo inconcebível”, disse Amarildo Cruz (PT).

Já Marquinhos Trad (PMDB) ponderou que seria algo grave para qualquer outro cidadão, sendo este político ou de outra profissão. “Poderia ser médico, jornalista, católico, pastor, que neste envolvimento com menores se torna algo grave e inaceitável, mas sabemos que um político tem um peso maior”.

Rinaldo Modesto (PSDB) lembrou que o parlamentar precisa apresentar projetos para proteger a sociedade contra os crimes sexuais e não fazer parte destes esquemas. “Lamentável o ocorrido, mais um desgaste para classe política, que deveria dar o exemplo”.

Cabo Almi (PT) lembrou que este não foi o primeiro caso envolvendo vereadores da Capital, e que os legislativos precisam estar limpos. “Vejo com tristeza, já existiu no passado os casos do Robson Martins e César Disney, a classe política perde, pois deve ter uma postura ilibada, moral e limpa”.

Caso – No dia 16 de abril, o próprio vereador Alceu Bueno denunciou esquema de extorsão. Com os vídeos em mãos, o empresário Luciano Roberto Pageu e o ex-vereador Robson Martins cobravam dinheiro para não divulgar o material. Eles chegaram a embolsar R$ 100 mil e pediam mais R$ 27 mil.

A Polícia Civil indiciou o ex-deputado estadual Sérgio Assis (PSB), que é católico e atuante nos movimentos sociais da igreja, e o vereador Alceu Bueno (PSL), pastor evangélico, pelos crimes de exploração sexual de adolescentes. Eles podem ser condenados a pena de até 10 anos de reclusão.

Os vereadores já estavam articulando a criação da Comissão Processante, no entanto Bueno se antecipou e resolveu renunciar ao mandato. No seu lugar irá entrar Roberto Santana dos Santos, que teve 2, 4 mil de votos na eleição em 2012.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions