A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

16/07/2013 19:03

Ari Artuzi: “Se eu tivesse roubado, não faria tratamento pelo SUS”

Zemil Rocha
Tratando câncer,Artuzi ficou internado 30 dias no Hospital Evangélico (Foto: Reprodução/SBT MS)Tratando câncer,Artuzi ficou internado 30 dias no Hospital Evangélico (Foto: Reprodução/SBT MS)

O ex-prefeito de Dourados Ari Artuzi enfrenta hoje o que a maioria da população douradense está acostumada a fazer quando precisa de tratamento de saúde através da rede publica. Lutando contra um câncer de intestino, Artuzi acaba de chegar em casa depois de 30 dias internado no Hospital Evangélico de Dourados.

Vivendo um período difícil, sem apoio de ex-aliados políticos, Ari Artuzi ainda continuará o tratamento pelos próximos meses. Daqui a duas semanas, ele terá de voltar ao Hospital Evangélico para nova sessão de quimioterapia. “Meu tratamento todo é pelo SUS. Teve muito f.d.p. por aí que disse que eu roubei o dinheiro da prefeitura. Se eu tivesse roubado, meu tratamento tinha saído do meu bolso, seria particular”, afirmou, num tom de revolta.

Antes de ser acometido pelo câncer, Artuzi ainda planejava voltar à atividade política, na qual viveu ascenção e queda impressionantes. O ex-caminhoneiro virou vereador em 2000, depois, em 2002, foi eleito deputado estadual e, na eleição municipal de 2008, foi eleito prefeito de Dourados, sendo cassado em 2010.

Indagado se pretende se candidatar novamente a algum cargo público, o ex-prefeito afirma que ainda é cedo para pensar nisso. “Agora é cuidar do meu tratamento”, disse.

Na entrevista ao Campo Grande News, Artuzi reclamou de antigos aliados políticos que o teriam abandonado, mas sem citar nomes. “Nunca mais ninguém apareceu aqui”, declarou o ex-prefeito. Questionado se isso não é comum na política, com ex-aliados abandonado quem cai em desgraça, ele respondeu: “Eu nunca fiz isso. Sempre estive do lado de todas as pessoas”.

O ex-prefeito Ari Artuzi ainda insiste em se defender das acusações que provocaram a sua prisão e posterior cassação. “Foi uma sacanagem que fizeram comigo.... Foi uma sacanagem.... Eu tenho documento, se quiser eu te mostro. Aquele vídeo foi forjado. Tem uma pessoa que me emprestou o dinheiro, com firma reconhecida em cartório”, disse ele, garantindo que foi vítima de manipulação por parte dos que foram derrotados na eleição.

Owari e Urugano - Em julho de 2009, na Operação Owari, a Polícia Federal prendeu 42 pessoas, incluindo assessores, o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Urbano, a secretária de Saúde, o secretário de Governo e o secretário de Obras. Os secretários e assessores envolvidos pediram afastamento de seus cargos. Em novembro, Ari Artuzi teve seu sigilo bancário quebrado como parte das investigações desencadeadas pela Operação Owari.

Investigações da Polícia Federal e do Departamento Nacional de Auditoria do SUS apontaram uma série de irregularidades na contratação de um Hospital pela prefeitura, durante a administração de Laerte Tetila, ex-prefeito da cidade. Artuzi foi acusado pelo Ministério Público Estadual de improbidade administrativa por ter mantido o referido contrato ao assumir a prefeitura.

Na madrugada de 1º de Setembro do ano de 2010, o prefeito Ari Artuzi foi preso temporariamente pela Polícia Federal, na Operação Uragano. Ele foi acusado de chefiar um esquema de fraude em licitações para desviar dinheiro público. Segundo estimativas feitas por Eleandro Passaia, autor da denúncia, Artuzi recebia em torno de R$ 500 mil por mês. Junto com Artuzi, foram presos o vice-prefeito Carlinhos Cantor, o então presidente da Câmara Municipal de Dourados Sidilei Alves, junto com mais 8 dos 12 vereadores da cidade, quatro secretários municipais, o procurador do município, a primeira dama, empreiteiros, prestadores de serviço e servidores públicos.Apesar das gravações que mostram Artuzi recebendo dinheiro, a defesa do prefeito alegou que não havia provas do recebimento de propina.

No dia 3 de setembro de 2010, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, a pedido do então procurador geral do Estado, Paulo Roberto de Oliveira, decretou intervenção em Dourados, nomeando o juiz Eduardo Machado Rocha como prefeito interino no município. Uma eleição suplementar foi convocada e vencida por Murilo Zauith, que foi reeleito no ano passado para comandar a Prefeitura de Dourados.



E aqui em campo grande,ninguém vai preso e nem responde pelos desvios,todo mundo sabe que quando essa políticos querem derrubar alguém eles derrubam,olha o BERNAL,não vão conseguir pois ele tem gente grande por traz dele e os que querem derruba lo estão mais sujo que pauleiro de galinheiro.
 
marina oliver em 14/08/2013 23:37:55
acredite que Deus vai mudar a sua historia porque nada neste mundo vale mais do que a vida eu estou orando a seu favor, um forte abraço
 
ronaldo escobar em 17/07/2013 19:09:05
É isso que acaba acontecendo quando o povo elege um cidadão como esse que tinha apenas grande popularidade mas sem a menor condição técnica ou estudo. Guardadas as devidas proporções e mais por interesse da grande maioria dos nossos políticos federal e a imprensa o Lula é um grande exemplo. Agora, na minha ignorância total sobre o caso não posso dizer que é um inocente.
 
OCLECIO FERREIRA LUIZ em 17/07/2013 18:58:55
Dinheiro Fácil vai Fácil...
Agora ficou nas mãos do cooperativismo existente na medicina, tudo para manter altos salários e baixa concorrência, o Governo investe altíssimo nos filhos da classe burguesa através das Federais para não ter um retorno digno através do serviço público obrigatório. Isso tem que acabar!
 
Carlos Magno em 17/07/2013 13:39:33
Se você não roubou, entrega quem roubou que com certeza você sabe. Alguém tem culpa.......
 
marcos dias em 17/07/2013 11:22:57
E aqui em Campo Grande, nossos atentos e cuidadosos Vereadores montaram uma CPI não para verificar contratos suspeitos da administração anterior , mas sim para agirem como cobradores e defensores de empresas que anos e mais anos atendem o poder público macumunadas com políticos rasteiros.
 
diva aquino em 17/07/2013 10:34:54
É "ARI" só vc que ficou pobre, porque o outro "ARI" é rico pra encrenca...amigos?= amigo é faca no umbigo! É uma pena, somente DEUS pode ser seu amigo. E com certeza na hora boa nós não lembramos dele... abração, da volta por cima! Vc é especial.
 
Dr Adilson Marquez em 17/07/2013 08:38:40
Ari, ninguém disse que você roubou dinheiro público mas que você se apropriou indevidamente isso você fez, não venha agora dar uma de coitado tá sentindo na pele o que a população Douradense sente, povo que você traiu.
 
Paulo Lopes em 17/07/2013 08:08:28
Só tem amigo aqui no mundo quem tem dinheiro ou poder. Esse senhor deve ter feito algo errado, mas se for humilde, vai ver que Deus livrou-o da morte, Aconselho a procurar Jesus, se arrepender de tudo e recomeçar.
 
luiz alves em 17/07/2013 07:41:43
Vc colheu o que plantou.
Todo politico de vereador a presidente. Eleitos pelo povo para lutar pelo povo.
Deveriam usar o sus, escolas publicas para seus filhos e transporte publico.
Com certeza vcs políticos iam ver seus filhos no posto de saúde. Indo a pé para a escola tomar, chá com pão duro. Ver a primeira dama pegar o busão para pagar as contas. E seu parente seu ficasse doente ia pro corredor do h.u.
Muito fácil vcs roubarem o povo.
Vcs não são parte do povo.
Só pensam em se dar bem
BRASIL 500 ANOS DE CORRUPÇÃO.
 
Julio Junior em 17/07/2013 00:02:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions