A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

28/04/2015 15:25

Arquiteto de Dourados coordenou reforma no sítio do ex-presidente Lula

Igenes dos Santos Irigaray Neto, registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo de MS, é citado em reportagem da “Veja”

Helio de Freitas, de Dourados
O arquiteto Igenes Irigaray Neto em imagem divulgada em sua conta no Twitter (Foto: Reprodução)O arquiteto Igenes Irigaray Neto em imagem divulgada em sua conta no Twitter (Foto: Reprodução)

O arquiteto e urbanista douradense Igenes dos Santos Irigaray Neto, que também atua profissionalmente em Campo Grande, é apontado como o responsável por coordenar a reforma no sítio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Atibaia, interior de São Paulo. O nome dele é citado na reportagem “Empreiteiro arrasta Lula para o meio do escândalo”, publicada no fim de semana pela Revista Veja.

Conforme a “Veja”, a reforma foi bancada pelo engenheiro Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, umas das empreiteiras envolvidas no escândalo da Petrobras e que está preso no Complexo Médico-Penal, na região metropolitana de Curitiba (PR). Simpatizante do PT, Pinheiro é citado pela revista como amigo íntimo de Lula que estaria esperando assinar um acordo de delação premiada para revelar informações sobre o escândalo da Petrobras, que entre os presos levou para a cadeia o tesoureiro nacional do partido, João Vaccari Neto.

De Dourados para Atibaia – Segundo a reportagem da revista semanal, Igenes Irigaray Neto mandado de Dourados especialmente para tocar o projeto em Atibaia. Conforme a Veja, Irigaray Neto foi encaminhado pelo empresário José Carlos Bumlai, também amigo de Lula e responsável em cuidar dos assuntos pessoais do ex-presidente.

Bumlai é pecuarista em Mato Grosso do Sul e dono da usina São Fernando, no município de Dourados. Além do caso Petrobras, Bumlai já foi citado em outros escândalos, como suposto o esquema de fraudes em licitação, lavagem de dinheiro e pagamento de propinas em contratos da empresa de saneamento de Campinas (SP), em 2011.

Em uma rede social, o arquiteto Igenes Irigaray Neto cita como “motivo de orgulho” ter executado obras “de grande porte” nas usinas São Fernando, Santa Helena Adeco Agro e Eldorado Celulose, todas em Mato Grosso do Sul.

O Campo Grande News entrou em contato com Igenes Irigaray Neto através do telefone celular, mas não conseguiu entrevistá-lo sobre a citação de seu nome na reportagem da revista. O arquiteto disse que estava em uma área com sinal fraco de celular e não conseguia ouvir as perguntas. Pediu para a reportagem entrar em contato mais tarde.

Às 15h28 houve nova tentativa de contato, mas ele não atendeu ao celular. Foi deixado então um recado em sua caixa postal informando sobre o assunto e pedindo que retorne a ligação. Também foi deixada uma mensagem por meio do “Wattsapp”. Segundo o CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) de Mato Grosso do Sul, Igenes Irigaray Neto tem atuação em Dourados e na Capital.

O sítio de Lula – A revista Veja informa que o Sítio Santa Bárbara, cuja obra foi coordenada pelo arquiteto douradense Igenes Irigaray Neto, é o local onde o ex-presidente Lula costuma passar os fins de semana. Equipado com piscina, churrasqueira, campo de futebol e um lago artificial para pescaria, um dos esportes preferidos do ex-presidente, o sítio foi reformado por Léo Pinheiro, um presente para Lula. Segundo a revista, o pedido foi feito em 2010, antes de Lula deixar a presidência da República.

A reportagem da revista foi até Atibaia para mostrar o Sítio Santa Bárbara e cita que a reforma chamou a atenção dos moradores da região. “Era começo de 2011 e a intensa atividade nos 150 000 metros quadrados do sítio mudou a rotina da vizinhança. Originalmente, no Sítio Santa Bárbara havia duas casas, piscina e um pequeno lago. Quando a reforma terminou, a propriedade tinha mudado de padrão. As antigas moradias foram reduzidas aos pilares estruturais e completamente refeitas, um pavilhão foi erguido, a piscina foi ampliada e servida de uma área para a churrasqueira”.

Embora citado como de propriedade de Lula, o sítio aparece no cartório de Atibaia em nome dos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar — ambos sócios de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente.

Moradores das redondezas ouvidos pela revista e que teriam trabalhando na reforma do sítio afirmam terem recebido o pagamento em dinheiro vivo, e em valores acima do mercado, para que entregassem a obra o mais rápido possível. “Ajudei a fazer uma das varandas da casa principal. Me prometeram 800 reais, mas me pagaram 2 000 reais a mais só para garantir que a gente fosse mesmo cumprir o prazo, tudo em dinheiro vivo", diz o servente de pedreiro Cláudio Santos, um dos entrevistados.

Páginas da Revista Veja com a reportagem sobre o sítio de Lula em Atibaia; arquiteto douradense atuou na obra (Foto: Reprodução)Páginas da Revista Veja com a reportagem sobre o sítio de Lula em Atibaia; arquiteto douradense atuou na obra (Foto: Reprodução)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions