A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

15/06/2011 13:46

Arroyo foi “traído” por sete deputados na eleição do TCE

Ítalo Milhomem
 Arroyo foi “traído” por sete deputados na eleição do TCE

Das 15 assinaturas que constavam no requerimento da candidatura do deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR), para disputa da vaga de conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), somente sete se concretizaram em voto, na eleição realizada na manhã desta quarta-feira (15), na sessão da Assemblea Legislativa.

Arroyo também assinou seu requerimento, mas foi impedido de participar da votação por ser parte interessada.

Durante o pleito, dois deputados votaram contra a candidatura de Arroyo e outros 15 optaram pelo voto em branco, que não são computados ao resultado.

De acordo como apurou a reportagem do Campo Grande News assinaram a lista e votaram no Arroyo os deputados: Marquinhos Trad (PMDB), Paulo Duarte (PT), Later Tetila (PT), Pedro Kemp (PT), Londres Machado (PR), Paulo Corrêa (PR) e Mara Caseiro (PTdoB).

Como o voto foi secreto, a hipótese é que os deputados que assinaram o documento de Arroyo, mas não votaram nele seriam Jerson Domingos (PMDB), Maurício Picarelli (PMDB), Cabo Almi (PT), Felipe Orro (PDT), George Takimoto (PSL), Lauro David (PSB) e Onevan de Matos (PSDB).

Jerson já tinha anunciado que votaria em Marisa, pediu votos para os demais deputados do PMDB. George Takimoto confirmou que a mini bancada "independente", votou em branco na eleição do deputado Arroyo, mas ajudaram na eleição da senadora Marisa. Os deputados petistas, Kemp, Duarte e Tetila confirmaram que votaram em Arroyo. A reportagem tentou entrar com contato com deputado Cabo Almi, mas não conseguiu falar com ele.

Confusão - Após a votação de Arroyo, o deputado Marquinhos Trad (PMDB) afirmou que o regimento da casa legislativa apontava que a votação para escolha do conselheiro seria por maioria dos votos e que os voto em brancos não seriam computados em desfavor de Arroyo, o que o tornaria eleito por 7 votos contra 2.

No entanto, o presidente da Assembleia, Jerson Domingos, rejeitou a argumentação e solicitou que a observação de Marquinhos constasse em ata e deu seguimento a votação da proposta do nome da senadora Marisa Serrano (PSDB) para a vaga de conselheira do TCE, requerimento que foi aprovado por 20 votos favoráveis, um contrário e dois em branco.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


parabens marisa,voce merece.
 
sonia ribeiro em 15/06/2011 10:00:29
Fico muito feliz pela indicação da Marisa para o tc., lembrando que ela será a sugunda mulher a sentar na cedeira do tc. como conselheira.

 
Antonio dos Santos em 15/06/2011 08:09:28
Euuuuuuuuuu sabia que a Marisa iria ganhar..................!


Torço por vc sempre, e também saíba que no interior na cidade de Porto Murtinho, sempre será muito bem vinda!!!

Como já sabido, que fará mais um belissimo trabalho, ao igual da nossa querida Celina Parabéns de coração..............
 
Janaynna da Silva em 15/06/2011 03:05:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions