A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Julho de 2018

01/02/2017 17:48

Assembleia checa aprovados em cotas e empossará os primeiros em abril

Alberto Dias
Presidente Junior Mochi (PMDB) aponta que reforma administrativa contemplará concursados. (Foto: Divulgação/AL-MS)Presidente Junior Mochi (PMDB) aponta que reforma administrativa contemplará concursados. (Foto: Divulgação/AL-MS)

Os primeiros aprovados em concurso público promovido pela Assembleia Legislativa no fim de 2016 devem tomar posse em seus respectivos cargos até o início de abril, conforme estima o presidente da casa de leis, deputado estadual Junior Mochi (PMDB). "Estamos na última fase, que é justamente a questão da comprovação das cotas", explicou Mochi, durante a posse da mesa diretora na tarde desta quarta-feira (1).

Nesta última fase em andamento, é quando os cotistas terão que provar que são negros, índios e deficientes, entre os cerca de 80 aprovados.

Mochi não precisou qual será o número exato de convocados. Segundo ele, vai depender das necessidades da casa, que dará início nos próximos dias a uma reforma administrativa que reverá o organograma de cargos e funcionários, além de toda estrutura funcional e administrativa da casa, de modo a conferir, segundo Mochi, economicidade e transparência aos processos internos.

Será nesta reforma administrativa que verificarão, conforme ele, quais são as deficiências e necessidades da casa, de modo que balizará as convocações. "Dentro dessas necessidades, ao invés de nomeações, vamos chamar os concursados", adiantou o presidente.

O concurso - Foi primeiro certame para a contratação de pessoal da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, cuja concorrência chegou a 709 candidatos por vaga - uma das maiores do país.O cargo mais almejado é o de assistente legislativo, que exige nível médio e para o qual 8.516 se inscreveram. Para a função, foram oferecidas 12 vagas, sendo uma delas reservada para pessoas com deficiência.

O segundo cargo com o maior número de inscritos foi de agente de polícia legislativo, cuja proporção candidato/vaga foi de 313,8, totalizando 3.138 para estes inscritos. O concurso foi organizado pela Fundação Carlos Chagas, com provas aplicadas em 25 de setembro, em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions