A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Março de 2019

28/02/2019 08:49

Assembleia deve criar 58 cargos em comissão, com salários de até R$ 3 mil

Projeto foi apresentado pela mesa diretora, em cargos com salários de R$ 1.078,23 a R$ 3.080,66.

Leonardo Rocha
Deputados Paulo Corrêa (PSDB) e José Carlos Barbosa (DEM), durante sessão (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados Paulo Corrêa (PSDB) e José Carlos Barbosa (DEM), durante sessão (Foto: Assessoria/ALMS)

A mesa diretora da Assembleia Legislativa criou 58 novos cargos para o quadro de pessoal, comissionados, sem concurso público. Entre eles estão 24 para assessor técnico legislativo, 24 para auxiliar de apoio (legislativo) e mais de 10 de assessor, com salários que variam entre R$ 1.078,23 e R$ 3.080,66.

Além disto, houve a transformação de 15 cargos de recepcionista, que passarão a ser chamados de auxiliar de apoio legislativo, tendo o salário de R$ 1.078,23. De acordo com o projeto da mesa diretora, os novos gastos em relação a estas mudanças serão pagos com os recursos próprios da Assembleia.

Em relação aos 24 cargos de assessor técnico legislativo, o valor pago será de R$ 2.156,46. Já para as vagas de auxiliar de apoio legislativo terá um vencimento de R$ 1.078,23, enquanto ao cargo de assessor I, terá o pagamento de R$ 3.080,66. Estas informações foram publicadas no Diário Oficial da Assembleia.

Os cargos serão comissionados, indicados pela Mesa Diretora e os novos servidores vão atuar em apoio as 16 comissões do Legislativo, para assessoramento das atividades, atuando em tarefas administrativas. Na argumentação da casa, os cargos não interferem as nomeações de vargas destinadas em concurso para atividades técnicas.

Segundo o primeiro-secretário da Assembleia, Zé Teixeira (DEM), a criação dos novos cargos visa atender as 17 comissões do legislativo, no entanto não adiantou mais detalhes, ressaltando que foi uma decisão do presidente da Casa de Leis, o deputado Paulo Corrêa (PSDB).

Entramos em contato com Paulo Corrêa, mas até o fechamento da matéria não obtivemos resposta. O projeto para criação de novos cargos vai passar por duas votações, antes de ser concluída pela mesa diretora.

Contratações – Em dezembro, a mesa diretora chamou mais 28 aprovados no seu primeiro concurso público. De acordo com o ex-presidente da Assembleia, Junior Mochi (MDB), com esta chamada, a lista dos 80 aprovados foi concluída, restando a nova mesa diretora decidir se chama ou não os remanescentes.

O primeiro concurso da história da Assembleia teve 80 vagas abertas, em diferentes cargos nos níveis médio e superior. Na primeira chamada feita no ano passado, metade foi nomeada, porém alguns desistiram do cargo, abrindo novas vagas. Em abril, outros 29 concursados foram convocados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions