A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/10/2014 11:55

Azambuja vai solicitar no orçamento mais recursos na saúde e segurança

Leonardo Rocha
Azambuja diz que espera uma transição tranquila, ele também quer mais recursos na saúde, segurança e educação (Foto: Marcelo Calazans)Azambuja diz que espera uma transição tranquila, ele também quer mais recursos na saúde, segurança e educação (Foto: Marcelo Calazans)
Reinaldo vai semana que vem a Brasília para reunião com governadores do PSDB, que vão discutir relacionamento com governo federal (Foto: Marcelo Calazans)Reinaldo vai semana que vem a Brasília para reunião com governadores do PSDB, que vão discutir relacionamento com governo federal (Foto: Marcelo Calazans)

O governador eleito em Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), afirmou hoje (27), ao Campo Grande News, que vai solicitar mais recursos para as áreas de saúde e segurança, ainda no projeto de orçamento de 2015, que está para avaliação dos deputados, na Assembleia Legislativa.

"Para o orçamento do ano que vem já pretendemos focar as ações na saúde, que é prioridade, segurança e na implantação das escolas integrais, fortalecer o orçamento da educação, para isto precisamos de aporte financeiro", explicou ele.

Azambuja voltou a mencionar o contato que teve ontem (26), após o resultado da eleição, com o governador André Puccinelli (PMDB). "Ontem o governador me ligou a noite, deixando as portas abertas, com abertura total, para nós discutirmos e fazermos uma transição tranquila, com as pessoas que nós vamos escolher".

Reinaldo ponderou que vai permanecer por dois dias em Campo Grande, para continuar com as conversas políticas, depois fica quatro dias com a família para descansar e na semana que vem, vai para Brasília, conversar com a cúpula nacional do PSDB e com os governadores eleitos do partido. "Devo ir na próxima terça-feira ou quarta, vamos conversar e compactuar sobre o nosso relacionamento com o governo federal".

Possibilidades - Azambuja ponderou que ainda não decidiu sua equipe de transição, assim como aqueles que vão comandar as pastas do governo estadual em 2015, no entanto reconheceu que existe a possibilidade de deputados eleitos assumirem secretarias, mas adiantou que este cenário ainda não foi discutido dentro do grupo político.

A coligação de Reinaldo elegeu cinco deputados estaduais, sendo Flávio Kayatt, Rinaldo Modesto, Onevan de Matos e Ângelo Guerreiro do PSDB e Zé Teixeira do DEM. Na Câmara Federal, foram eleitos mais dosis deputados, Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Márcio Monteiro (PSDB).

No segundo turno, Azambuja também teve o apoio de mais dez deputados estaduais, entre eles Júnior Mochi, Eduardo Rocha, Renato Câmara, Maurício Picarelli, Antonieta Amorim e Marquinhos Trad do PMDB, além de Márcio Fernandes e Mara Caseiro do PT do B, Lídio Lopes do PEN e José Carlos Barbosa do PSB.

No âmbito federal, o governador eleito também conseguiu apoio da senadora eleita Simone Tebet (PMDB) e dos deputados federais Carlos Marun e Geraldo Resende, ambos do PMDB e Tereza Cristina, do PSB.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions