A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

10/10/2018 11:48

Bancada do MDB dá "carta branca" para Mochi decidir apoio no 2º turno

Uma reunião na tarde desta quarta-feira (dia 10), na sede do partido em Campo Grande, deve definir os rumos na segunda etapa do pleito

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Renato Câmara lê documento durante sessão na Assembleia Legislativa. (Foto: Luciana Nassar/ALMS).Renato Câmara lê documento durante sessão na Assembleia Legislativa. (Foto: Luciana Nassar/ALMS).
Márcio Fernandes durante sessão da Casa de Leis de MS. (Foto: Victor Chileno/ALMS)Márcio Fernandes durante sessão da Casa de Leis de MS. (Foto: Victor Chileno/ALMS)

Lideranças do MDB deram “carta branca” para Junior Mochi, candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul derrotado nas urnas, decidir qual postulante vai apoiar no 2º turno, entre Reinaldo Azambuja (PSDB), atual governador, e Odilon de Oliveira (PDT).

Na Assembleia Legislativa de MS, nesta quarta-feira (dia 10), Renato Câmara e Márcio Fernandes, ambos do MDB, lembraram que Mochi foi o candidato ao Governo e, portanto, maior liderança do partido neste processo eleitoral. Teria ele, então, a autonomia para conversar com os dois candidatos e decidir quem apoiar.

Márcio disse que, durante reunião na segunda-feira (dia 8), algumas lideranças emedebistas afirmaram que queriam seguir com Odilon. Contudo, nenhuma decisão saiu naquela ocasião e uma reunião nesta tarde deve dar um rumo para o MDB.

Por enquanto, ambos evitam dar opiniões pessoais. Da mesma forma, a senadora Simone Tebet lembrou que foi “taxativa” no início das eleições, quando o partido deixou Mochi “a vontade”, caso não fosse para o 2º turno, para escolher um dos postulantes ou, ainda, ficar neutro. “Eu vou seguir o que ele determinar. Eu tenho dificuldade em subir em palanque, mas não vou me opor”.

O senador Waldemir Moka disse que está em Brasília, mas chega hoje à noite em Campo Grande para ajudar a legenda a definir o futuro no 2º turno.

Durante sessão, Paulo Siufi faz pronunciamento. (Foto: Luciana Nassar/ALMS).Durante sessão, Paulo Siufi faz pronunciamento. (Foto: Luciana Nassar/ALMS).

No entanto – Apesar do posicionamento geral, o deputado estadual Paulo Siufi subiu na tribuna, durante sessão na Assembleia Legislativa hoje, para dizer que vai apoiar Odilon de Oliveira.

Afirmou que não tem qualquer desentendimento pessoal com Azambuja, mas que não concorda com sua forma de gerir o Estado.

Mesmo sem experiência administrativa, de acordo com Siufi, Odilon “poderá fazer uma boa gestão” e lembrou que o postulante do PDT não tem nenhum problema judicial. Acrescentou que ele defende valores que Siufi também crê: “como segurança e defesa da família”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions