A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/01/2009 09:02

Bem mais próximos, Biffi e André voltam a conversar

Redação

Dois dias após conversarem publicamente sobre a possibilidade de aliança entre PT e PMDB, o governador André Puccinelli voltou a ter uma conversa nesta manhã com o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT-MS), desta vez a portas fechadas, na governadoria.

Durante entrega, na segunda-feira, de equipamentos e mobiliários para Centros de Aprendizado e Aperfeiçoamento Tecnológico de 14 cidades (recursos de emenda de Biffi com contrapartida do Governo do Estado), congressista e chefe do Executivo conversaram como bons amigos, sentaram lado a lado, e falaram publicamente da possibilidade de aliança entre os partidos para as eleições de 2010.

Puccinelli chegou a dizer que "o Biffi agora estava ao ponto". E o deputado federal, em tom de brincadeira, disse que o governador tinha sido convidado para se filiar ao PT, arrancando risos da platéia.

O governador reafirmou que foi convidado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na semana passada, na fronteira entre Brasil e Bolívia, a entrar no mesmo carro que o chefe do Executivo e que Lula afirmou que quer PT e PMDB juntos em Mato Grosso do Sul. A intenção é ter o PMDB como vice do PT na chapa pela disputa presidencial na próxima eleição.

Biffi também afirmou que considera viável, dependendo da decisão da direção nacional do PT, o apoio do partido à reeleição de Puccinelli. Rival do PT em Mato Grosso do Sul, o PMDB já integra a base aliada do governo Lula.

Mas Biffi afirma que neste novo encontro, hoje, eles não falaram sobre política, sequer sobre a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que quer o PT e PMDB juntos.

Na versão do congressista, foi uma reunião de trabalho sobre as emendas dele, no valor de R$ 32 milhões, para a construção de Ceinfs (antigas creches) e implantação de escolas técnicas federais. "Precisa da parceria para os processos técnicos. Nós precisamos que esses projetos andem", afirmou. Os recursos já estão empenhados e algumas escolas estão em construção.

O parlamentar federal encontrou problemas para a liberação de uma emenda de R$ 3 milhões para o Programa de Inclusão Digital. A emenda de 2005 só foi liberada neste ano, por problemas na licitação.

Puccinelli chegou a dizer que o problema estava na incompetência do governo anterior, que não soube seguir os rigorosos critérios para a liberação dos recursos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions