A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/11/2012 18:21

Bernal articula nome entre os novos vereadores para presidir Câmara

Fabiano Arruda
Prefeito eleito Alcides Bernal acredita que comando do Legislativo deve representar mudança política, como ocorreu na disputa à Prefeitura. (Foto: Minamar Junior)Prefeito eleito Alcides Bernal acredita que comando do Legislativo deve representar mudança política, como ocorreu na disputa à Prefeitura. (Foto: Minamar Junior)

O prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), defende que a presidência da Câmara Municipal a partir do ano que vem seja representada por um rosto novo, que ainda não presidiu o Legislativo.

Segundo o vereador Athayde Nery (PPS), este é a linha de raciocínio do progressista que não vê coerência da administração municipal representar um anseio popular por mudança e o Legislativo ser comandado por parlamentares que representam velhos grupos.

“Não é a questão de ser contra ou vetar nomes. É questão de bom senso. A Câmara agora terá 16 novatos. É necessário prestigiar essa pluralidade”, comentou.

Nery lembra que o PMDB tem mantido o comando do Legislativo há anos porque sempre elegeu o prefeito de Campo Grande, o que não ocorre agora. “Mas esta disputa, pela experiência que tenho de quatro mandatos, só se resolve no último dia”, desconversou.

O parlamentar ainda analisa que, apesar de ser minoria e contar com oito vereadores eleitos, Bernal tem totais chances de conseguir maioria para eleger o presidente que tenha alinhamento político. “Vários vereadores (do grupo dos 21 eleitos na chapa de Edson Giroto) estão dispostos a construir (maioria)”, pontua.

Por outro lado, o vereador Paulo Siufi (PMDB), atual presidente da Casa, analisa que, pelo momento de Campo Grande, que vive com projetos importantes para serem executados na infraestrutura, o ideal é que o novo chefe da Câmara seja alguém com experiência administrativa, que já tenha passado pelo cargo.

O peemedebista, que abriu mão da reeleição, disse que não tem participado das articulações, mas vai pedir voto aos seus colegas em prol do nome de consenso que sair de seu grupo.

“Já dei minha parcela de contribuição no cargo e sou parceiro de quem for o candidato”, minimizou.

Pelas especulações sobre a disputa até agora, pelo menos cinco nomes podem ser apresentar como candidatos ao comando do Legislativo da Capital.

Zeca do PT, Rosiane Modesto, a professora Rose (PSDB), Edil Albuquerque (PMDB), Mário César (PMDB) e Flávio César (PTdoB) aparecem como cotados. O concorrente precisa do voto de 15 vereadores para se eleger.

 



Se o Bernal está escolhendo um "rosto novo" para presidir a Câmara Municipal, estamos livres do Zeca, Athayde Ney, Jamal, Paulo Pedra, e de outros cobras criadas.
Entre os novatos, temos pessoas capacitadas para o cargo, como o Flávio Cesar, Eduardo Romero, Carla Stephanini, Luiza Ribeiro.
Nesta escolha, deve valer o bom senso, sem malandragem política.
 
VALDIR VILLA NOVA em 17/11/2012 08:22:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions