A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/05/2013 21:53

Bernal cita parentescos de promotor e o aconselha a sair de caso

Nyelder Rodrigues e Jéssica Benitez
Promotor Alexandre Capiberibe afirmou que dados do relatório podiam fazer com que o prefeito fosse afastado do cargo (Foto: Marcos Ermínio)Promotor Alexandre Capiberibe afirmou que dados do relatório podiam fazer com que o prefeito fosse afastado do cargo (Foto: Marcos Ermínio)

“Para ele, seria bonito se pedisse afastamento”. Essa foi sugestão que o prefeito Alcides Bernal fez ao promotor Alexandre Pinto Capiberibe Saldanha, da 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social de Campo Grande.

Alexandre Capiberibe afirmou na quinta-feira (23) que há possibilidade do prefeito ser afastado judicialmente do cargo por improbidade administrativa, após receber relatório sobre remanejamentos orçamentários considerados ilegais das mãos da presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara.

Porém, Bernal discorda de Alexandre, e cita parentescos entre o promotor e pessoas que fazem oposição ao mandato dele como prefeito, e por isso acredita que o afastamento do promotor da pasta que ocupa atualmente seria o correto.

“Ele não tem, na minha visão, condições de atuar nesta pasta, porque ele é ligado a pessoas que tem interesse no insucesso da minha administração”, comentou Bernal, ao afirmar que o promotor tem “parentesco com alguém muito próximo do deputado Lídio [Lídio Lopes, deputado estadual expulso do PP, partido presidido por Bernal]” e filho de integrante aposentado do Tribunal de Contas.

Para Bernal, o promotor foi precipitado ao anunciar que poderia vir até a pedir o afastamento do prefeito ao receber o relatório com uma dúvida sobre o conceito de remanejamento e suplementação, já que isso cria um clima de insegurança institucional na cidade.

“Como vou chegar em Brasília para falar de melhorias para o município, sendo que lá pode estar sendo comentado que um promotor de justiça está falando que vai me afastar”, reclama Bernal, acrescentando que “nem se montou um procedimento e ele já pensa a pior hipótese”.

Além disso, para se defender das acusações de improbidade, Alcides afirmou que trabalhou da mesma forma que a administração anterior, e também como o Governo do Estado trabalha e reclama porque eles nunca foram questionados por isso.



Com todo repeito ao Ministério Publico de MS, um promotor desse não pode estar antecipando sentenças, ainda mais a uma pessoa que foi escolhido por voto direto. Infelizmente sua postura mostra uma parcialidade nas tomadas de decisão. O correto mesmo seria seu afastamento imediato e o MP tomar providencias serias e se for o caso afastar o prefeito.
 
Adilton Nascimento em 25/05/2013 09:00:58
ISSO MESMO BERNAL,ESTAO MONTANDO UMA MAFIA PARA DESESTABILIZAR O SEU GOVERNO,PODE CONTAR COM O MEU APOIO E DE TODOS QUE ACREDITARAO NA MUDANÇA, MAS ELA SO VAI SE REALIZAR QUANDO ESSES VEREADORESZINHOS TOMAREM VERGONHA NA CARA E LEGISLAR PARA A POPULAÇAO E NAO PARA INTERESSES DE ALGUNS,E ESSE SR PROMOTOR IR INVERTIGAR O SUPER FATURAMENTO DOS REMEDIOS ISSO ELE TEM POR OBRIGAÇAO DE FAZER,NAO FICAR INCOMODANDO QUEM QUER TRABALHAR.
 
Agnaldo Silva em 25/05/2013 08:38:51
O Prefeito tem toda razão, ninguém pode condenar uma pessoa e espalhar uma coisa dessas sendo que o TCE nem julgou ainda. A constituição da direito a ampla defesa. Justiça seja feita, e notória a perseguição contra a pessoa do prefeito e esta deixando a população insegura.. Muito triste e com certeza a população vai ficar solidaria a ele.
 
Maria Raquel em 25/05/2013 08:36:33
VÁ TRABALHAR PR4FEITO EM VEZ DE FICAR CRITICANDO QUEM TRABALHA, VE SE CRIA VERGONHA E TRABALHE... OU CAIA FORA DE CAMPO GRANDE, JÁ QUE NÃO AGUENTA PESSA PARA SAIR.. KKKKK
 
ely monteiro em 25/05/2013 07:00:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions