A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

25/10/2013 17:42

Bernal destaca afinidade com PT, mas, indagado se dirá “sim”, apenas sorri

Zemil Rocha e Lidiane Kober
Bernal fala de afinidades com o PT, porém evita temas polêmicos (Foto: Marcos Ermínio)Bernal fala de afinidades com o PT, porém evita temas polêmicos (Foto: Marcos Ermínio)

A tentativa do prefeito Alcides Bernal (PP) de dissuadir o PT de romper com a administração municipal já está em curso, mas o progressista ainda resiste em dizer “sim” a todas as quatro propostas feitas pelos petistas. Durante a entrevista coletiva desta tarde, Bernal agiu com cautela ao tratar de temas políticos.

Depois de falar da identidade política de seu partido, o PP, com o PT, já que integram juntos o governo da presidente Dilma Roussef, Bernal evitou responder aos questionamentos dos jornalistas sobre a aceitação das propostas feitas pelos petistas na última segunda-feira (21) em tom de ultimato.

“O Athayde Nery vai ser nomeado secretário de Governo na segunda-feira?”, perguntou um repórter. Bernal nada respondeu, agindo como se não tivesse ouvido ou entendido. No final da entrevista, de novo a imprensa o questionou: “Vai dizer sim para o PT?”. Bernal apenas sorriu e entrou para o seu gabinete.

Sobre a relação com o PT, Bernal limitou-se a falar das afinidades. “Para nós é muito importante ter o PT junto, até pelos vereadores que o partido tem e por ser aliado nacional. O PP é da base da Dilma, tem o Ministério das Cidades e ontem no lançamento do PAC Pavimentação, o ministro Agnaldo Ribeiro estava do lado da Dilma”, afirmou. “No mínimo é uma questão de coerência estarmos juntos aqui”, emendou.

Para Bernal, o PT tem de agir de forma propositiva, como fez na segunda-feira, sugerindo que ele nomeasse um secretário de governo, atraísse o apoio de outros partidos e se reaproximasse da Câmara e das demais instituições. “O diálogo há de vencer”, disse o prefeito da Capital.

Ele informou ainda que já vem conversando com parlamentares do PT para que a aliança com o partido continue em Campo Grande. “Nos identificamos com as lideranças do PT. Vou conversar com o senador Delcídio do Amaral, como já estou conversando com os deputado para que a gente possa seguir em frente. Vamos trabalhar para Campo Grande”, finalizou.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions