ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 17º

Política

Bernal destaca afinidade com PT, mas, indagado se dirá “sim”, apenas sorri

Zemil Rocha e Lidiane Kober | 25/10/2013 17:42
Bernal fala de afinidades com o PT, porém evita temas polêmicos (Foto: Marcos Ermínio)
Bernal fala de afinidades com o PT, porém evita temas polêmicos (Foto: Marcos Ermínio)

A tentativa do prefeito Alcides Bernal (PP) de dissuadir o PT de romper com a administração municipal já está em curso, mas o progressista ainda resiste em dizer “sim” a todas as quatro propostas feitas pelos petistas. Durante a entrevista coletiva desta tarde, Bernal agiu com cautela ao tratar de temas políticos.

Depois de falar da identidade política de seu partido, o PP, com o PT, já que integram juntos o governo da presidente Dilma Roussef, Bernal evitou responder aos questionamentos dos jornalistas sobre a aceitação das propostas feitas pelos petistas na última segunda-feira (21) em tom de ultimato.

“O Athayde Nery vai ser nomeado secretário de Governo na segunda-feira?”, perguntou um repórter. Bernal nada respondeu, agindo como se não tivesse ouvido ou entendido. No final da entrevista, de novo a imprensa o questionou: “Vai dizer sim para o PT?”. Bernal apenas sorriu e entrou para o seu gabinete.

Sobre a relação com o PT, Bernal limitou-se a falar das afinidades. “Para nós é muito importante ter o PT junto, até pelos vereadores que o partido tem e por ser aliado nacional. O PP é da base da Dilma, tem o Ministério das Cidades e ontem no lançamento do PAC Pavimentação, o ministro Agnaldo Ribeiro estava do lado da Dilma”, afirmou. “No mínimo é uma questão de coerência estarmos juntos aqui”, emendou.

Para Bernal, o PT tem de agir de forma propositiva, como fez na segunda-feira, sugerindo que ele nomeasse um secretário de governo, atraísse o apoio de outros partidos e se reaproximasse da Câmara e das demais instituições. “O diálogo há de vencer”, disse o prefeito da Capital.

Ele informou ainda que já vem conversando com parlamentares do PT para que a aliança com o partido continue em Campo Grande. “Nos identificamos com as lideranças do PT. Vou conversar com o senador Delcídio do Amaral, como já estou conversando com os deputado para que a gente possa seguir em frente. Vamos trabalhar para Campo Grande”, finalizou.

 

Nos siga no Google Notícias