A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/02/2014 11:17

Bernal reage às críticas e diz que ricos não limpam e ainda sujam a cidade

Kleber Clajus
Críticas foram realizadas durante assinatura de 43 convênios para conservação de áreas pela iniciativa privada (Foto: Kleber Clajus)Críticas foram realizadas durante assinatura de 43 convênios para conservação de áreas pela iniciativa privada (Foto: Kleber Clajus)

Durante a assinatura de 43 contratos do Propam (Programa de Parceria Municipal), o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), criticou nesta segunda-feira (24) os “sujismundos de plantão” e “donos de mansões” que prejudicam a conservação de áreas verdes. A declaração ocorreu na Esplanada Ferroviária, após empresários se comprometerem a preservar espaços em praças e rotatórias da Capital.

“Com um pouco de chuva e as terras férteis, cresce capim. Isso conta com a colaboração de sujismundos de plantão que jogam lixo nas áreas verdes, quando não na do vizinho. Tem gente que vê sua responsabilidade terminar na porta de casa. Há donos de mansões de esquina que tem na lateral da residência capim igual ao da fazenda dele”, criticou Bernal.

As críticas acontecem após o governador André Puccinelli (PMDB) e moradores da Capital criticarem o abandono da Capital. O peemedebista disse, na sexta-feira (21), que chora ao ver a cidade tomada por buracos, sujeira, lixo e sem manutenção. No mesmo dia, moradores ouvidos pelo Campo Grande News endossaram as críticas. 

PropamOs contratos assinados hoje preveem possibilita que a iniciativa privada conserve áreas verdes do município podendo, em contrapartida, instalar publicidade no local. De acordo com o diretor-presidente da Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Valter Cortez, há 110 empresas participando da iniciativa.

Proprietário da Panificadora Boa Vista, Roberto Souza, é parceiro da iniciativa há cinco anos e cuida hoje de cinco áreas no Bairro Cabreúva. Ele comentou, durante o evento, que conservar os espaços não é fácil por conta da ação de vândalos, mas o retorno em reconhecimento da atitude rende elogios de clientes.

Já a assessora jurídica da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Adriane Cordoba Samudio, ressalta que através do Propam as empresas colaboram com o desenvolvimento da cidade. A instituição, da qual representa, renovou hoje parceria existente há mais de 10 anos no cuidado da rotatória entre a Avenida Tamandaré e Euller de Azevedo.

Dentre outros, estiveram presentes na solenidade os secretários de Governo, Pedro Chaves (PSC) e da Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande), Dirceu Peters, além do vereador Paulo Pedra (PDT) que sugeriu a instituição de um selo verde para empresas amigas do meio ambiente.



Todo mundo suja a cidade, e todo mundo paga imposto para que a prefeitura mantenha a cidade limpa, nas administrações anteriores os prefeitos não mandavam limpar as ruas? Ou os cidadãos não sujavam a cidade? Tem que limpar, não interessa se tá mais ou menos suja, imposto também é pra isso prefeito.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 24/02/2014 14:40:06
BERNAL, RICOS E POBRES SUJAM A CIDADE OU CONTRIBUEM NAO FAZENDO NADA PARA LIMPAR. É ISSO MESMO.
 
LUCIANO MARQUES em 24/02/2014 13:02:39
Não são apenas os ricos, os pobres também, e anda fazem pior, porque não se contentam em deixar o mato crescer ainda jogam lixo por todo lado...
 
Marco Aurélio Alves Queiróz em 24/02/2014 12:40:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions