A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/02/2013 12:00

Bernal repete queixas e diz que denúncia de mensalão é leviandade

Aline dos Santos e Luciana Brazil
Bernal (à esquerda) cumprimenta Alex do PT, seu líder na Câmara, sob os olhares de Mário César, presidente da Casa. (Foto: Luciano Muta)Bernal (à esquerda) cumprimenta Alex do PT, seu líder na Câmara, sob os olhares de Mário César, presidente da Casa. (Foto: Luciano Muta)

Com uma única palavra para comentar a denúncia de mensalão e várias para reclamar de problemas herdados da última administração, o prefeito Alcides Bernal (PP) participou da abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal nesta terça-feira. Fora da tribuna, ele comentou a denúncia de que ofereceu R$ 10 mil por mês para cooptar apoio de vereadores. “Leviandade”, declarou Bernal .

A informação foi divulgada via Facebook pelo presidente regional do PSD e dono do jornal Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues. Já no discurso oficial, Bernal lembrou que o regimento exige sua presença na abertura da primeira sessão. E partiu para as críticas. Ele relata que encontrou problemas administrativos e financeiros ao assumir a Prefeitura de Campo Grande.

“Não tinha unicidade, as autarquias não conversavam entre si e nem mesmo utilizavam os mesmos sistemas. Financeiramente, a situação também se mostrava complicada. Em dezembro, a Prefeitura gastou mais de R$ 400 milhões com pagamento de contratos e fornecedores. E a Prefeitura foi entregue com déficit de mais de R$ 300 mil”, afirmou.

Sobre a Câmara, onde passa longe de ter a maioria - o que restou demonstrado na eleição para presidente da Casa, quando a candidata de Bernal foi derrotada por 20 votos a nove – ele disse que acredita que todos vão buscar o melhor para o município.

“Porque facilitar a administração municipal significa o êxito dos legisladores. Chega de interesses mesquinhos, daqueles que assistem de longe. Estou de um lado, que é o lado do povo”, disse. Bernal deu as boas-vindas aos parlamentares, destacando os novos vereadores. Nominalmente, citou Cazuza e Chocolate, também do PP.

No discurso, o prefeito falou da epidemia de dengue e das ações de combate à doença. E também lembrou que suspendeu licitações. Sobre a relação com o governo do Estado, Bernal afirmou que já esteve várias vezes no gabinete do governador André Puccinelli (PMDB) e que é preciso harmonia para viabilizar o melhor para o município.



kkkkk .... ele não está aguentando , peça pra sair se bernal que voce ganha mais , o povo já cansou de voce, ou será que ainda não deu pra ver isto?
 
ely monteiro em 19/02/2013 16:19:45
Sr. Bernall Collor de Mello: Roberto Jeferson, José Dirceu, José Genoino, Pedro Paulo Cunha, Marcos Valério, Waldemar da Costa Netto, Pedro Henri, falaram que nunca tinham recebido MENSALÃO DO PT, porém, todos estão sendo condenados pelo STF e serão presos. Se o que o Sr. Antonio João denunciou no facebook é mentira, porque ainda não entrou com um processo criminal contra ele? Digo isso também para todos os vereadores. Caso isso não aconteça, abertura de processo criminal, vamos acreditar que o Sr. Antonio João está correto em suas denúncias. Só lembrando aos leitores, semana passada o nosso prefeito Bernall Collor de Mello por muito menos registrou um B.O.(boletim de ocorrências) contra um cidadão, que mandou um SMS pedindo a sua demissão. Vamos lá Bernall faça um BO contra o AJHR.
 
Roberto Ferreira em 19/02/2013 15:44:53
pelo amor de deus!!!!!!
quando que esse prefeito vai parar de reclamar e trabalhar???
vc nao está no palanque sr prefeito e nem em um estudio de radio, vai trabalhar.....
se não aguenta PEDE PRA SAIR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
amadeu silva em 19/02/2013 12:13:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions