A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/02/2013 09:07

Vereador admite reunião com Bernal, mas nega proposta de mensalão

Aline dos Santos e Nadyenka Castro
Coringa (centro) disse que declaração sobre mensalão foi equívoco. (Foto: Pedro Peralta)Coringa (centro) disse que declaração sobre mensalão foi equívoco. (Foto: Pedro Peralta)

Vereador pelo PSD, Ademar Vieira Júnior, o Coringa, admite reunião com o prefeito Alcides Bernal (PP), mas nega ter recebido oferta financeira para apoiar o chefe do Executivo. A informação de que Bernal ofereceu R$ 10 mil por mês em troca de apoio foi divulgada ontem, via Facebook, pelo presidente regional do PSD e dono do jornal Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues.

“Foi um equívoco. Não teve nada disso”, afirma Coringa. De acordo com o parlamentar, no último domingo, o prefeito fez reunião com ele e Delei Pinheiro (PSD). “Dissemos que estamos abertos à discussão de projetos para o bem da população. Estamos abertos a contribuir para o bem”, salienta o vereador.

Na Câmara, segundo Coringa, a bancada do PSD terá atuação independente. O partido tem três vereadores: Coringa, Chiquinho Telles e Delei Pinheiro. O líder da sigla no Legislativo municipal será Chiquinho Telles.

Ontem, também por Facebook, Bernal rebateu Antônio João e disse que as denúncias são caluniosas e que tomará providências legais.O prefeito não conta com a maioria. Situação que ficou explícita na eleição para presidente da Câmara. Rose Modesto (PSDB), candidata de Bernal, foi derrotada por 20 votos a nove.



Parece que o coringa escorregou na maionese, e acabou falando o que não devia.
Mas, como dizem os "experts", "onde tem fumaça, tem fogo".
Além disso, dinheiro e caldo de galinha não faz mal para ninguém.
Temos que ficar atentos.
 
VALDIR VILLA NOVA em 19/02/2013 10:14:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions