A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

31/05/2013 07:47

Bernal se posiciona sobre conflito e diz que culpa é do descaso do Poder Público

Jéssica Benitez

Por meio de sua página oficial na rede social Facebook, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), se posicionou a respeito do conflito entre índios e políciais na ação de desintegração de posse na Fazenda Buriti, em Sidrolândia, ontem durante todo o dia. Para o chefe do Executivo, ambos os lados são vítimas da morosidade do Poder Público. Ele também condenou o uso da força para resolver o impasse.

“É muito lamentável o que ocorreu em Sidrolândia. Inocentes sendo levados a um confronto que causou feridas, dor e morte. Os índios, proprietários e também os policiais são vítimas. Vitimas do descaso. Vítimas da demora na tomada de definitiva solução para esses conflitos”, escreveu.

O progressista também aproveitou o ensejo para apontar o que, em sua opinião, seria uma boa saída à problemática. “Ora, se a terra foi identificada como terra indígena, os proprietários devem ser indenizados por elas e pelas suas benfeitorias. Essas terras devem ser entregues aos índios. Logicamente que, no tamanho suficiente para que trabalhem, produzam e se sustentem honestamente, respeitando as leis, conquistando a dignidade como todo bom cidadão brasileiro”, disse.

Para finalizar, Bernal lamentou a morte do índio Oziel Gabriel, vítima de tiro ocorrido ontem durante o conflito. “Meus pêsames ao povo terena que perdeu seu guerreiro na luta por seus direitos e passou da hora dos poderes constituídos tomarem decisões e atitudes concretas que respeitem o ser humano e que encontrem solução sem violência e uso da força”, finalizou.

Impasse – Ontem Terenas e policiais conflitaram durante oito horas. Os índios resistiram à integração de posse e, num primeiro momento, ao saberem da chegada da polícia, atearam fogo na fazenda Buriti, pertencente ao ex-deputado Ricardo Bacha. Sem resultado, eles se espalharam pela propriedade e, neste meio tempo, queimaram duas pontes de acesso ao local.

A situação só foi controlada por volta das 15h. Às 8h30. Bacha tentou ir à Buriti, porém recebeu orientações para não tentar adentrar o lugar, desta forma ele retornou a Sidrolândia. Além de Oziel, outros cinco indígenas ficaram feridos, sendo quatro homens e uma mulher. A Policia Federal garante que três policiais tiveram escoriações. No momento os Terenas já sairam da fazenda, mas permanecem na região.

 



bom seria Cristina se nada disso teria que ter acontecido, mas nosso prefeito também fez a mesma coisa claro que não houve machucados, mas houve truculência no caso de reintegração de posse das áreas de comodato.
retirando pessoas com dez(dez ) 20(vinte) anos morando nesses locais, usando maquinas e a guarda municipal junto com maquinários, e ate hoje esta criando mato e sujeira, belo exemplo o dele não e verdade...
 
valdir zatti em 31/05/2013 10:22:20
O Bernal é tão amador em suas respostas. Ele falou o óbvio, e como cidadão comum, leigo no assunto. Ele como um homem público, administrador de uma cidade deveria falar melhor, e principalmente, fazer na cidade o discurso que ele tanto fala.
 
Rafael Santos em 31/05/2013 10:15:35
Mandou bem Prefeito, criticou mas deu sugestões de como resolver os impasses na demarcação de terras que pertencem aos índios.
 
CRISTINA PEREIRA em 31/05/2013 09:55:54
ENQUANTO NÃO SE ACREDITAR NA MEDIAÇÃO DE ALTOS CONFLITOS ATRAVÉS DE OUVIDORIA QUALIFICADA, COMPOSTA DE CONSELHO FORMADA DE REPRESENTANTES INTERESSADOS DIRETOS E ENTIDADES QUALIFICADAS, COMO AUXILIADORES, TAL COMO FOI A OUVIDORIA AGRARIA DO TJMS, QUE LIBEROU MAIS DE CINQUENTA ESTABELECIMENTOS RURAIS SEM HAVER TIROS NEM MORTES, A CRISE INDIGENA VAI SE PERPETUAR, COM TODOS MALEFICIOS E DORES.


 
ULISSES DUARTE em 31/05/2013 08:41:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions