A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/06/2013 18:39

Bernal só trabalha na base do “empurrão”, diz Edil, sobre Codecon

Zemil Rocha
Edil diz que Bernal renomeou seus conselheiros no Codecon  (Foto: Arquivo)Edil diz que Bernal renomeou seus conselheiros no Codecon (Foto: Arquivo)

O ex-vice-prefeito de Campo Grande e ex-chefe da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio), vereador Edil Albuquerque (PMDB), contestou a afirmação do prefeito Alcides Bernal de que encontrou a pasta que ele comandou e a o Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) abandonados. “O prefeito Bernal só trabalha na base do empurrão”, afirmou Edil, esta tarde.

De manhã, durante solenidade de posse dos membros do Codecon, Bernal declarou que o novo conselho não será de “faz de conta” como foi na gestão passada. Apontou ainda falta de estrutura de pessoal e financeira na Sedesc. A pasta e o Codecon, segundo Bernal, foram “abandonados à própria sorte”.

Edil não apenas se defendeu e a sua ex-equipe das acusações de Bernal, como também denunciou que não há nada de novo no Codecon empossado hoje por Bernal. “O prefeito fala que o Codecon era de mentirinha, mas todos os conselheiros do lado da iniciativa privada que ele nomeou são os mesmos que eram os meus conselheiros”, afirmou o vereador, relembrando ainda que até abril não tinha sido feita a nomeação da nova chefia da Sedesc, com Dharleng Campos sendo escolhida de forma interina.

Para ele, a declaração de Bernal de que o novo conselho não será de “faz de conta” como na administração passada foi uma “afronta” às entidades que compõem o Codecon. “Além de serem as mesmas da minha época, são pessoas que analisaram os projetos e que mediante pareceres, levantamentos, fizeram seu voto ou observação sobre a vinda de novos investimentos”, criticou.

Considera que Bernal é que “desconhece o processo” como foi formada a Sesdesc e o Codecon. “O prefeito Bernal não tem capacidade de tocar uma coisa que não viu, não se envolveu e nunca se preocupou, nem quando era parlamentar, em saber se a Sedesc tinha estrutura”, declarou o vereador. Admite que realmente havia uma pequena estrutura para a Sedesc, que, conforme ele, foi compensada pela “criatividade”. Cita que os projetos da Sedesc foram implantados através de convênios e não via fonte 00 (Tesouro Municipal).

O ex-chefe da Sedesc lembra que em sua época, quando o prefeito era Nelsinho Trad (PMDB), foram atraídos inúmeros investimentos para Campo Grande. “Fizemos uma série de coisas. Demos dignidade à área rural de Campo Grande. Através de convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, construímos onze pontes de concreto na Distrito de Anhanduí. Além disso, reformamos 15 pontes de madeira”, citou com exemplo.

Albuquerque voltou a lamentar o fato de Bernal ter demorado tanto para escolher titular para a Sedesc e montar o Codecon, reafirmando que Campo Grande deixou de atrair muitos investimentos empresariais em decorrência dessa inércia da administração municipal sob a atual gestão. “Ele está há nove meses aí, porque em outubro já dialogava com uma Comissão de Transição. Não fez foi planejamento. Não sabia o que era a prefeitura”, acusou o peemedebista.

Lembrou ainda foram construídos quatro centros comunitários, com poços semi-artesianos, campos de futebol e local digno até para fazer casamento. “E fizemos sem dinheiro próprio, tudo com criatividade”, observou o vereador. Na região de Três Barras, segundo Edil, foi instalada durante sua gestão à frente da Sedesc uma grande antena que permitiu acesso à internet.

No trabalho da Sedesc, Edil destacou a sensibilidade do ex-prefeito Nelsinho Trad, que para montar a secretaria abriu mão dos cargos em camissão de seu gabinete. “No quadro não tem quase ninguém na Sedesc e os comissionados que tinha o Bernal mandou embora e agora está sentindo falta”, disse o parlamentar.

 

Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


A base de empurrão e de polêmica. Se ele for bater um prego na parede, ele primeiro se lamenta que é tudo intriga da oposição.
 
Marcos Figueiredo em 19/06/2013 20:37:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions