A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/04/2013 17:41

Cabo Almi avalia que reforma visa reorganizar PMDB para as eleições

Carlos Martins

O deputado petista Cabo Almi avalia que a reforma administrativa implementada pelo governador Andre Puccinelli (PMDB), com a criação de novas secretarias, e também com a vinda do deputado federal Edson Giroto (PMDB) para a Secretaria de Obras Públicas, visa reorganizar o partido para as eleições em 2014. “O que eu vejo com a vinda de Giroto e a ida de Akira [Otsubo, que assume a vaga], é uma reorganização do grupo político pensando no fortalecimento para disputarem o governo do Estado”, disse nesta quarta-feira Cabo.

Além da vinda de Giroto para compor o secretariado, Puccinelli criou as secretarias de Desenvolvimento Regional e dos Municípios, da Casa Civil, e da Juventude, que serão ocupadas, respectivamente, pelo ex-prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad (PMDB), pela vice-governadora Simone Tebet (PMDB), e pelo vereador Herculano Borges (PSC).

Para o deputado Cabo Almi, o fortalecimento do PMDB se torna real com o resultado de pesquisa recente que mostra o ex-prefeito Nelsinho Trad bem avaliado na Capital e também a queda de popularidade do prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), que é apoiador do pré-candidato do PT ao governo do Estado, senador Delcídio do Amaral. O suplente do petista, Pedro chaves, que é do PSC, poderia ir auxiliar Herculano Borges, que também é do PSC, e irá comandar a secretaria da Juventude, o que reforçaria a estratégia de fortalecimento.

A queda de popularidade Bernal também preocupa o PT. Os petistas entendem que o PMDB está usando a estratégia de colar o PT, do senador Delcídio, com o progressista Bernal. “Isso poderia derrubar a popularidade de Delcídio. Vejo isso com preocupação”, avaliou Cabo Almi. “Acho que nós, que sonhamos com a possibilidade real de eleger governador Delcídio do Amaral, temos que reavaliar tudo isso para não permitir o fortalecimento desse grupo que saiu fragilizado das eleições na Capital para que não se reorganizem de novo”, afirmou.

Aliança - Para neutralizar esta reorganização, o PT entende ser fundamental consolidar um entendimento com o PMDB, além de fortalecer a aliança com outros partidos. Para reforçar esse plano, Cabo Almi diz que o PT precisa continuar dialogando com as forças políticas, principalmente com os partidos aliados. “Temos que conversar mais com esse grupo, com a possibilidade de fazer uma aliança do PMDB com o PT para neutralizar os peemedebistas”, disse.

Almi entende, também, que Giroto individualmente perde com a mudança, de sair de deputado federal para virar secretário. “Mas eles estão pensando no coletivo, na força deles e não em Giroto em si. Até sacrificam Giroto de certa forma, mas ampliam com o Akira e fortalecem o grupo”.

Segundo o deputado petista, o PT trabalha para que a eleição em 2014 seja “plebiscitária”, com um candidato consolidado para a eleição, para que o resultado da disputa não seja uma “surpresa”. “O que nós estamos tentando, hoje, as pessoas não estão entendendo. Não é o PT ajudar o PMDB, é trazer o PMDB dentro de um fortalecimento para eleger Delcídio. Temos que neutralizar o fortalecimento deles para que tenhamos a possibilidade de trazê-los conosco para consolidar nosso projeto, que é de eleger Delcídio”, reiterou.



"Cabo Almi avalia que reforma visa reorganizar PMDB para as eleições" Parabéns ao CB Almi por enxergar o óbvio dos óbvios. Esta leitura dos acontecimentos, até mesmo o mais leigo dos leigos já fez. (kkkkkkkkk)
 
Fernando Silva em 03/04/2013 18:42:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions