A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/12/2013 14:31

Câmara aprova PPA em dois turnos e abre, pela 1ª vez, possibilidade de revisão

Josemil Arruda e Kleber Clajus
Carla conversando com Grazielle sobre o relatório do PPA (Foto: Izaias Medeiros)Carla conversando com Grazielle sobre o relatório do PPA (Foto: Izaias Medeiros)

A Câmara de Campo Grande aprovou o Plano Plurianual (PPA) para o município, com 25 votos a favor nenhum contra, e uma novidade, a possibilidade de revisão no ano que vem. Foram acopladas ao texto original 274 emendas de vereadores e quatro do Executivo. A matéria passou por duas votações, sendo aprovada em primeiro turno no final da sessão ordinária, esta tarde, e logo em seguida, em segunda votação, durante rápida sessão extraordinária. O PPA contém os projetos e metas a serem implementadas pela administração municipal nos próximos quatro anos de governo.

A relatora do projeto de PPA, vereadora Carla Stephanini (PMDB), disse que seu trabalho foi equilibrar desenvolvimento sustentável, organização da infraestrutura e promoção da justiça social, depois de “idas e vindas” ao Executivo para a correção de erros. “Fizemos um trabalho pedagógico sobre a contextualização e visão de futuro para Campo Grande”, garantiu a vereadora.

Pela primeira vez, foi colocada no PPA uma emenda que abre a possibilidade de o ano que vem serem realizadas novas alterações. A data limite para o envio de projeto do Executivo com alterações será 15 de abril, mesma data limite para envio da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para a Câmara. “Dentro desse prazo O Executivo pode fazer a revisão e aperfeiçoamento da peça aprovada, sempre com consulta da Câmara”, apontou a peemedebista.

A presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, vereadora Grazielle Machado (PR), disse que “a peça vislumbra e estuda o futuro da Capital”. Ela também elogiou a relatora Carla Stephanini, dizendo que a peemedebista “agiu com maestria, sendo cautelosa com o Executivo”.

Luiza Ribeiro, vereadora que integra a base de apoio de Bernal, destacou o fato de que a peça chegou “madura” para votação.

Já o líder da oposição, Airton Saraiva (DEM), afirmou que “agora basta que o prefeito cumpra as diretrizes aprovadas para nossa cidade”. E aconselhou: “isso é a vida da cidade, não pode se achar e bagunçar o que foi aprovado, mas sim cumprir rigorosamente. Estamos dando uma lição ao Executivo para que ele possa aprender e no próximo ano comece a cumprir o que esta Casa aprovou”.

Chamou atenção a ausência do único representante do partido do prefeito Bernal na Câmara, o vereador Derly dos Reis, o Cazuza, que é presidente municipal do PP, na votação do PPA, um dos principais projetos de lei apreciados pelos parlamentares. Também não estava presente o vereador Alceu Bueno (PSL), que foi cassado e ainda não conseguiu efeito suspensivo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como aconteceu com Paulo Pedra (PDT), Thaís Helena (PT) e Delei Pinheiro (PSD).

 

Câmara debate hoje correções no Orçamento para 2014 e PPA
Os vereadores de Campo Grande debatem hoje em audiência pública, a partir das 18h, a necessidade de correções na LOA (Lei Orçamentária Anual) para 20...
Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions