A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/05/2013 16:11

Câmara convoca Ballock para explicar "contratos emergenciais"

Zemil Rocha
Ballock vai explicar amanhã as contratações com dispensa de licitação (Foto: Arquivo)Ballock vai explicar amanhã as contratações com dispensa de licitação (Foto: Arquivo)

As suspensões de contratos, os cancelamentos de licitações, as dispensas licitatórias e as contratações emergenciais na administração do prefeito Alcides Bernal (PP) devem ser explicadas amanhã na Câmara de Campo Grande. Em razão de um requerimento não respondido, o secretário de Administração, Ricardo Trefzger Ballock, foi convocado pelos vereadores da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final (CCJR), ás 15 horas, no plenarinho Edroim Reverdito.

A convocação após a conclusão e encaminhamento do relatório da oitiva dos dois primeiros secretários de Bernal (Wanderlei Ben Hur e Gustavo Freire) ao Tribunal de Contas do Estado. Aos dois também foram feitos questionamentos sobre os contratos emergenciais na gestão de Bernal, mas ambos responderam que tal tema não estava em sua alçada, alegando que a Secretaria Municipal de Administração é que cuida das licitações e contratações.

O presidente da CCJR, Airton Saraiva (DEM), informou que Ballock teve até o dia 9 de maio para responder ao requerimento, mas não deu qualquer explicação sobre as licitações e contratos. Indagado se o secretário já confirmou presença, Saraiva respondeu: “Não tem isso, de confirmar presença. Se é convocado, secretário tem de ir à Câmara”.

Na primeira convocação de secretários de Bernal, um deles, Gustavo Freire, da Receita e Governo, não compareceu na primeira reunião marcada, alegando que os temas não eram afetos à sua pasta, o que gerou uma crise e ameaça de convocação do próprio prefeito Alcides Bernal, depois contornada com a confirmação do comparecimento do assessor.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions