A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

18/11/2015 10:15

Câmara fará nova eleição, mas não tem data para dar posse a vereadores

Edivaldo Bitencourt e Antonio Marques
Flavio Cesar ainda aguarda notificação para dar posse dos novos vereadores (Foto: Marcos Ermínio)Flavio Cesar ainda aguarda notificação para dar posse dos novos vereadores (Foto: Marcos Ermínio)

A Câmara Municipal de Campo Grande não tem prazo para convocar e empossar os novos vereadores após a cassação, ontem à noite, de Thais Helena (PT), Paulo Pedra (PDT) e Delei Pinheiro (PSD). O presidente do legislativo, Flavio César (PTdoB) afirmou, na manhã de hoje, que os procedimentos só serão adotados quando for notificado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Em meio a um ano atribulado, com o afastamento do presidente, Mario Cesar de Oliveira (PMDB) e com 10 vereadores sob investigação do Conselho de Ética, o legislativo ainda será obrigado a realizar eleição para escolher os ocupantes de novos cargos na mesa diretora. Thais Helena é primeira vice-presidente, Pedra, licenciado, ocupava a terceira vice-presidência, e Delei é o atual primeiro-secretário.

De acordo com Flavio César, a substituição ainda pode demorar. Inicialmente, os três vereadores cassados poderão continuar com as atividades normalmente. Eles só serão afastados após comunicação do TSE.

Em seguida, a presidência da Câmara oficia ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para oficializar os suplentes: Juliana Zorzo (PSC), Roberto Durães (PT) e Eduardo Cury (PTdoB). Então, após a posse dos novos vereadores, ele convocará eleições para definir os três cargos que devem ficar vagos.

O presidente destaca que todos os vereadores, inclusive os investigados sob suposta compra de votos na cassação de Alcides Bernal (PP), poderão concorrer. “Ninguém foi condenado”, destacou Flavio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions