A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/11/2013 13:12

Câmara poderá ter quarta CPI para investigar licitação do lixo na Capital

Kleber Clajus

Na esteira da transparência o vereador Marcos Alex (PT) disse hoje que vai requerer a abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a licitação da coleta de resíduos sólidos em Campo Grande. A Solurb foi declarada vencedora do processo, anulado pela Justiça no dia 18 de outubro.

“Com a proposta de CPI quero ver onde está o comportamento de transparência, doa a quem doer. Pedi cópias do processo no Tribunal de Justiça para investigar o contrato da Solurb e descobri que há inquérito em andamento na Polícia Federal”, diz Alex.

Ainda de acordo com o petista, o “surto investigativo da Câmara” deve favorecer a aprovação da proposta que seria a quarta a ser realizada neste ano.

“Precisamos saber sobre a composição da empresa e se há envolvimento de parentes do ex-gestor de Campo Grande no processo. Se havia interesse familiar na contratação da Solurb”, ressalta.

Contrato anulado – A decisão que anulou a licitação em que a Solurb saiu vencedora foi proferida no dia 18 de outubro deste ano pelo juiz Amaury da Silva Kuklinski, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande. Com isso, foi acatada ação popular, considerando que houve “óbvio direcionamento” no processo licitatório, nas palavras do magistrado.

A concorrência pública n. 066/2012, e consequentemente, o contrato da prefeitura com a Solurb, vencedora da licitação, foram cancelados. A empresa receberia R$ 1,3 bilhão da Prefeitura de Campo Grande, ao longo de 25 anos, para gestão dos resíduos sólidos na cidade.

No pregão, lançado em maio do ano passado, concorreram a HFMA Resíduos Urbanos, composto pelas empresas Heleno Fonseca Construtécnica S/A (empresa líder), Agrícola e Construtora Monte Azul, Monte Azul Engenharia e a própria CG Solurb.

Quarta CPI - Caso a proposta seja aprovada, a Câmara contabilizará quatro CPI’s no intervalo de um ano de trabalho parlamentar. A primeira delas foi à do Calote, aberta para investigar irregularidades no pagamento de empresas pela prefeitura e que deu base para a abertura da Comissão Processante.

Ainda em curso, estão as da Saúde, que trata de irregularidades no tratamento de oncologia na Capital, e da empresa mexicana Homex, que “caloteou” clientes ao não entregar apartamentos e não cumprir contrapartida com o município.

Solurb vai recorrer da decisão que anulou licitação do lixo na Capital
A Solurb promete recorrer a decisão sobre a anulação da licitação do lixo de Campo Grande, determinada na última sexta-feira (18) pelo juiz Amaury da...
Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


ISTO AI VEREADORES VOCES FORAM ELEITOS PARA INVESTIGAR, FAÇA SEUS TRABALHOS QUE OS CAMPO GRANDENSE AGRADECEM.....
 
ELY MONTEIRO em 20/11/2013 17:10:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions