A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

13/07/2016 16:56

Campanha eleitoral na TV e rádio será mais curta e começa daqui 45 dias

Juntos, PT, PMDB e PSDB são donos de 50% do tempo de rádio e TV

Michel Faustino
Campanha eleitoral na TV e rádio será mais curta e começa daqui 45 dias

O tempo dos programas da propaganda eleitoral gratuita na TV e rádio, para a campanha das eleições deste ano, foi reduzido para apenas dez minutos, duas vezes por dia, nos dois tipos de meio, que passarão a transmitir o conteúdo a partir do dia 26 de agosto, ou seja, daqui 45 dias. Reflexo das novas regras eleitorais, que devem impactar diretamente no pleito.

Na atual conjuntura politica do país, conforme a regra geral, considerando o número de deputados federais que cada partido fez, quem deve ter o maior tempo é o PT (Partido dos trabalhadores).

Dono de uma bancada de 60 parlamentares, o tempo do partido da presidente afastada Dilma Rousseff é de 3 minutos e 38 segundos. Feitos os cálculos proporcionais - onde cada partido tem seu tempo reduzido a fim de que se encaixe dentro dos 10 minutos da propaganda - o PT tem 53,2 segundos.

Esse tempo faz com que, afastados todos os últimos acontecimentos nacionais, o Partido dos Trabalhadores seja desejado em coligações.

Outros dois partidos que possuem grande representatividade na Câmara dos Deputados, PMDB e PSDB terão tempos de 52,3 segundos e 44,2 segundos, respectivamente. Juntos PT, PMDB e PSDB são donos de 50% do tempo de rádio e tv.

PP, PSD E PSB aparecem em seguida na lista, sendo que o único que não ganhou tempo foi o partido social democrático, com um segundo a menos. na proporcional eleitoral, os três possuem, respectivamente, 31,1 segundos; 29,4 segundos; e 27,8 segundos.

Cálculo do tempo

O cálculo do tempo a que cada candidato terá direito será feito pelo juiz eleitoral de cada município a partir do dia 15 de agosto, prazo final para que os partidos registrem seus candidatos na Justiça Eleitoral, da seguinte forma: 90% distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que o partido tenha na Câmara dos Deputados, considerados, no caso de coligação para eleições majoritárias, o resultado da soma do número de representantes dos seis maiores partidos que a integrem e, nos casos de coligações para eleições proporcionais, o resultado da soma do número de representantes de todos os partidos que a integrem. Os outros 10% devem ser distribuídos igualitariamente.

Cenário na Capital

Em Campo Grande, por exemplo, ainda não há uma definição quanto ao tempo que cada partido terá no pleito deste ano, em virtude da indefinição quanto as coligações que devem ser findadas até o dia 05 de agosto, com o término das convenções.

Considerando o cenário atual, o PSDB, que tem como pré-candidata a vice-governadora Rose Modesto, deve ter o maior tempo de propaganda eleitoral, pelo fato de ter coptado alianças importantes. Até agora, os tucanos contam com o apoio do PR, PRB, SD, PSB e PT do B e focam conversas com o PTB, do ex-prefeito NelsonTrad Filho e do PMDB.

Campanha eleitoral na TV e rádio será mais curta e começa daqui 45 dias
Justiça Federal determina que bens de ex-prefeita sejam bloqueados
Cinco pessoas, entre elas a ex-prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura, estão na lista em que a Justiça Federal determina o bloqueio de bens sob acusaç...
Maia diz que retomará votação sobre reforma política na próxima terça-feira
Após dar início à votação da Proposta de Emenda Constitucional da reforma política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions