A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

03/05/2017 14:24

Cobradas dívidas de fundo, agronegócio brasileiro pode quebrar, diz senadora

Lucas Junot
A senadora Simone Tebet  acredita que a cobrança quebrará o agronegócio (Foto: Roberto Castello/AssCom)A senadora Simone Tebet acredita que a cobrança quebrará o agronegócio (Foto: Roberto Castello/AssCom)

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) afirmou que agora cabe ao Congresso Nacional e ao Governo Federal garantir a previsibilidade e a segurança jurídica ao produtor rural neste momento. Para ela, a questão do Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural) agora é política. Ela declarou apoio à classe produtora em discurso durante audiência pública realizada do auditório Petrônio Portella do Senado, nesta quarta-feira (3).

“O Funrural, se cobrado retroativamente, vai quebrar o agronegócio brasileiro. Faltará alimento, sobrará desempregos”, disse.

A senadora sul-mato-grossense lembrou que o agronegócio é responsável pelo equilíbrio das contas, em especial da balança comercial, ressaltando o maior superávit dos últimos 30 anos, graças à exportação de grãos e carne. “Mais do que um olhar quantitativo, sobre os números, temos que ter um olhar qualitativo. O agronegócio é responsável pela geração de empregos e produção de alimentos”, disse a uma plateia de produtores rurais de todo o Brasil.

Audiência pública - Nesta quarta-feira, representantes de entidades ligadas ao agronegócio como a Aprosoja Brasil, Abrapa, OCB, Conselho de Secretários de Agricultura estão se manifestando, como também parlamentares próximos ao setor.

Mais de mil produtores rurais saíram em caravana dos principais estados produtores para acompanhar o debate o auditório Petrônio Portella, em Brasília. Os produtores também ocuparam os espaços em frente ao prédio do Senado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions