A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/09/2013 12:40

Coimbra acusa ex-diretor de perder "doação" de um novo prédio ao HC

Leonardo Rocha e Mariana Lopes
Carlos Coimbra participa de acareação com Adalberto Siufi na CPI da Saúde (Foto: Mariana Lopes)Carlos Coimbra participa de acareação com Adalberto Siufi na CPI da Saúde (Foto: Mariana Lopes)

O atual diretor do Hospital do Câncer, Carlos Coimbra, acusou a antiga direção de perder o investimento do empresário Antonio Moraes que iria doar um novo prédio a unidade, porque este se “assustou” com as denúncias e com um orçamento de R$ 35 milhões apresentado pela ex-administradora Betina Siufi.

“Ele desistiu porque além de receber várias denúncias e reclamações que havia irregularidades no hospital, ainda se assustou com um orçamento de R$ 35 milhões apresentado pela Betina, de uma das empresas da família Siufi”, afirmou Coimbra.

O ex-diretor do HC, Adalberto Siufi, que foi a CPI da Saúde da Câmara participar da acareação com Coimbra, negou esta informação, dizendo que o empresário só desistiu de ajudar porque ele queria que o hospital ficasse “atrelado” ao seu nome. “Ele queria que o hospital ficasse atrelado ao nome de sua família, além do fato dele ter feito um orçamento com uma empresa de fora e achou o valor alto, por isso desistiu, não havia qualquer empresa nossa envolvida”, respondeu ele.

Coimbra ainda destacou que o empresário Antônio Moraes gastou R$ 12 milhões para construir o Hospital do Câncer de Barretos na Capital, bem abaixo do orçamento apresentado pela antiga direção que foi de R$ 35 milhões.

No intervalo da CPI, Adalberto Siufi não quis conversar com a imprensa, pois segundo ele, não tinha nada a declarar. O advogado da família, afirmou que a ex-administradora Betina Siufi não pôde comparecer as convocações da CPI por questão de saúde, porém não quis se aprofundar sobre o tema.

Em acareação, Siufi fica “muito nervoso” ao falar de lucro de 70%
A acareação entre a antiga e atual administração do Hospital do Câncer, realizada durante a CPI da Saúde, na manhã desta sexta-feira (20), na Câmara ...
CPI da Saúde marca acareação entre ex-diretores e conselho curador do HC
Em reunião no final da tarde desta segunda-feira (16), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde convocou para a próxima sexta-feira (20), à...


A cabulosa gestão do HC trouxe um ônus muito terrível para a sociedade Campo-grandense.Principalmente daqueles que dele mais precisa.Salvo alguns, a maioria dos homens públicos que administram entidades públicas,perderam o brilho,perderam a vergonha na cara, perderam a honradez e tornaram se "personas non gratas" à sociedade brasileira.Percorre-se os quatro cantos nesse país e em nosso Estado não é diferente, infelizmente.Tudo por causa da ganância de se enriquecer ilicitamente.Esses crápulas deviam mofar na cadeia em regime fechado e devolver ao erário público acrescido dos juros tudo que roubaram do contribuinte. O Ministério Público devia confiscar além de dinheiro em espécie, confiscar todos os bens até o limite da reparação ao dano do roubo praticado do erário público. 2014 vem aí...
 
João Alves de Souza em 20/09/2013 17:55:14
Cerca de 2 anos atrás mais ou menos, eu vi uma entrevista do senhor Antônio Moraes dada ao programa Festas Eventos falando sobre o Hospital do Câncer de Campo Grande,resumindo um pouco,ele disse que apesar de querer ajudar a instituição,desistiu de fazer por falta de boa vontade dos seus administradores na época em apresentarem documentos para o projeto de ampliação e modernização do hospital... bem se vê a desconfiança que este benemérito já tinha em relação aos antigos administradores...
 
SERGIO HIDEO MOLICAWA em 20/09/2013 16:39:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions