A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

24/07/2019 09:41

Com 20 frentes parlamentares, deputados buscam espaço político

Grupos de trabalho possuem 10 integrantes e reuniões são feitas no período da tarde na Assembleia

Leonardo Rocha
Deputados estaduais durante sessão na Assembleia (Foto: Luciana Nassar/ALMS)Deputados estaduais durante sessão na Assembleia (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

A nova composição da Assembleia, com 11 deputados novatos, começou com a busca de espaço político nas comissões e depois na criação de novas frentes parlamentares, ao todo chegando a 20 grupos, apenas neste primeiro semestre. Cada um pode ter dez integrantes, fora a participação de entidades e da sociedade civil.

Como as frentes parlamentares possuem mais integrantes (10), e não ficam presas aos projetos apresentados na Assembleia, possuem mais espaço e liberdade para propor reuniões, encontros, audiências e até propostas para mudar leis estaduais. De outro lado amplia sua base eleitoral e assume “novas bandeiras” no mandato.

Entre as 20 frentes parlamentares estão temas de grupos específicos, como: Defesa da Mulher, dos Idosos, Juventude, dos animais, pessoas com deficiência, criança e adolescência. Assim como aquelas voltadas a segmentos, entre eles: Defesa da Pesca, cooperativismo, agronegócio, sobre a preservação dos rios de Bonito, assim como o desenvolvimento da Suinocultura.

Ainda tem temas que precisam de apoio junto ao poder públicos: Regularização fundiária, defesa da segurança alimentar, saúde mental e combate a depressão, assistência social, conservação ambiental, segurança pública na fronteira, recursos hídricos, enfrentamento a dengue e combate à corrupção.

As frentes parlamentares ganham espaço na Assembleia, porque é uma forma de ter contato direto com os segmentos e entidades, colocando inclusive representantes destes grupos na discussão dos temas propostos. As reuniões ocorrem no período da tarde. 

Deputados Evander Vendramini (PP) e Renato Câmara (MDB) durante reunião da frente sobre conservação ambiental (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)Deputados Evander Vendramini (PP) e Renato Câmara (MDB) durante reunião da frente sobre conservação ambiental (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)

Cargos - Quem preside os grupos também ganha destaque e espaço político para atuar no tema específico. Renato Câmara (MDB), por exemplo, está a frente de cinco grupos, com assuntos diferentes, como regularização fundiária, conservação ambiental, idosos, recursos hídricos e combate a dengue.

Já alguns deputados focam em áreas específicas, como Márcio Fernandes (MDB), que preside as frentes do agronegócio e defesa dos animais. Marçal Filho (PSDB) preferiu a defesa das mulheres e das crianças e adolescentes.

Outros parlamentares estenderam o trabalho que já realizam nas comissões da Assembleia, como Carlos Alberto David (PSL) que é presidente da comissão de segurança e criou uma frente parlamentar sobre “segurança na fronteira”. Lucas de Lima (SD) é presidente da comissão do meio ambiente e abriu frente sobre preservação dos rios de Bonito.

De acordo com os deputados, em ano que não tem eleição, eles têm mais tempo para assumir e se empenhar nas comissões e frentes parlamentares, o que não ocorre quando precisam priorizar as campanhas eleitorais, ou ajuda aos aliados nas disputas municipais. 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions