A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/07/2011 09:44

Com LDO aprovada, Câmara Municipal deve receber R$ 97,6 milhões

Vinícius Squinelo

Valor é destinado anualmente pelo poder Executivo

O duodécimo da Câmara Municipal de Campo Grande, verba repassada anualmente pela prefeitura, pode chegar a R$ 97,6 milhões para o próximo ano, segundo o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), vereador Herculano Borges (PSC).

Segundo Borges, o valor é calculado tendo como base a orçamento do município, estimado em R$ 2,169 bilhões para 2012.

A LDO foi aprovada na Câmara última quinta. Herculano Borges afirmou que o duodécimo é menor para o ano que vem. “Antes eram 5% de repasse, diminuímos este valor para 4,5%, calculado do orçamento”, comentou o vereador durante a aprovação do projeto.

Segundo o texto da LDO aprovada, "a Câmara Municipal elaborará a sua proposta orçamentária,, observando que o total da despesa, incluídos os subsídios dos vereadores e excluídos os gastos com inativos, não poderá ultrapassar 4,5% (quatro inteiros e cinco décimos por cento) do somatório da receita tributária e das transferências previstas no art. 153 e nos arts. 158 e 159 da Constituição Federal, efetivamente realizada no exercício de 2011".

Juntamente com a queda do duodécimo, os vereadores terão que lidar com as reformas que o prédio da Câmara Municipal terá que passar, visando receber os novos oito vereadores que integrarão a Casa em 2013. O vereador Carlão (PSB), presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos, já anunciou que em Agosto devem ser iniciadas as adequações.

A polêmica medida do aumento de cadeiras no Parlamento, que gerou descontentamento da população, foi aprovada por unanimidade também na última quinta.

A mudança visa adequar o município de Campo Grande à Constituição Federal, a qual foi modificada pela Emenda Constitucional nº 58, chamada de PEC dos Vereadores, que permite o aumento de parlamentares de acordo com a faixa populacional de cada município.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


É um absurdo esse aumento do número de vereadores. A única forma que tenho para protestar é não votar nunca mais em nenhum vereador, seja meu amigo ou não. Se pudessemos diminuir o número de vereadores poderíamos atender a classe menos favorecida, com casas, melhor saúde, segurança, asfalto, mais ônibus etc. QUE POUCA VERGONHA.
 
Alberto Gaspar em 16/07/2011 12:19:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions