A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/04/2014 10:15

Com duas correntes, Fábio Trad vê incógnita em julgamento sobre a OAB

Aline dos Santos e Josemil Arruda

O desfecho do julgamento sobre o pedido de intervenção na OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), marcado para a próxima segunda-feira, é visto como uma “incógnita” pelo deputado federal Fábio Trad (PMDB), que já foi presidente da entidade.

Segundo ele, o Conselho Federal da Ordem tem duas correntes. Uma que determina eleição somente para os cargos vagos e a segunda que prevê eleição para toda a chapa. No primeiro cenário, o presidente Júlio Cesar Souza Rodrigues permaneceria, com nova eleição para diretores e conselheiros.

Na segunda hipótese, o presidente deixa o cargo e uma nova eleição preenche todo o quadro de direção da entidade. Na avaliação de Trad, o conselho tem avançado e retrocedido. Para ele, um dos pontos de avanço foi o cancelamento da nomeação dos diretores “biônicos” feita por Júlio César. Neste sábado, Trad participa de evento na Câmara Municipal.

A crise na entidade surgiu em razão contrato, firmando em agosto de 2013, entre o presidente da OAB e o então prefeito Alcides Bernal (PP), que foi cassado. O objetivo era aumentar o índice provisório de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre a resolução da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda).

O motivo da discórdia é o fato de Bernal também ser advogado e responder a processos éticos na OAB/MS, havendo, portanto, possibilidade de Júlio Cesar influir nos julgamentos. A situação levou a renúncia de 81 dirigentes e a pedido de intervenção na OAB/MS.

Neste mês, as ações de Júlio Cesar na OAB passaram a ser acompanhadas por conselheiros federais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions