A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

24/10/2018 18:45

Com empreendedores, candidaturas avaliam ações no campo dos negócios

Reinaldo Azambuja e representante de Odilon de Oliveira recebem de empresariado pautas focadas no fortalecimento da economia

Humberto Marques
Empresários entregaram a candidatos carta com compromissos que esperam para fomentar o empreendedorismo no Estado. (Foto: Kísie Ainoã)Empresários entregaram a candidatos carta com compromissos que esperam para fomentar o empreendedorismo no Estado. (Foto: Kísie Ainoã)

A Rede de Líderes e o Fórum de Jovens Empreendedores de Mato Grosso do Sul realizou nesta quarta-feira (24) reunião com representantes dos dois projetos que disputam o governo do Estado, a fim de entregar uma pauta composta por dez itens que, na avaliação das instituições, ajudarão na construção de um cenário mais saudável para o empresariado estadual.

O encontro foi realizado na sede da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Campo Grande, e reuniu o governador e candidato à reeleição, Reinaldo Azambuja (PSDB), e Herbert Assunção, coordenador da campanha de Odilon de Oliveira (PDT), que na ocasião falaram também das ações que propõem para o setor.

O coordenador do Fórum, Ricardo Nantes, e o secretário da Rede, Dendry Rios, entregaram uma carta composta por dez pontos que os empreendedores consideram vitais para a manutenção de negócios e melhoria da competitividade. Na ocasião, Juliano Wertheimer, da Abrasel-MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul) e em nome da Unecs (União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços) também repassou a Reinaldo e ao representante de Odilon um conjunto de solicitações do setor.

O documento das entidades foi balizado em dez pautas que, conforme Nantes, fazem parte de um movimento global, “mas algumas foram adaptadas para Mato Grosso do Sul”. Elas incluem parcerias com os empreendedores; redução da burocracia; inovação aberta, “pois sem inovar o empresariado é passado para trás”; planejamento estratégico com ações para o setor até 2014; a criação de uma Secretaria do Empreendedorismo; transparência pública; meritocracia na gestão pública; e respeito à LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). “Isso ajudará a criar um Estado mais empreendedor”, destacou o coordenador.

Em geral, os dois candidatos informaram que suas pautas para o setor de negócios convergem com a maioria dos anseios dos jovens empreendedores, apontando não haver problemas em contemplar outros pontos em seus projetos de gestão.

Reinaldo destacou que parte das reivindicações já é adotada em sua atual gestão. (Foto: Kísie Ainoã)Reinaldo destacou que parte das reivindicações já é adotada em sua atual gestão. (Foto: Kísie Ainoã)

Reinaldo – Primeiro a falar, Reinaldo destacou que a pauta “é importante para todo o Mato Grosso do Sul”, sendo que diversos desses pontos já foram contemplados na atual administração. “O planejamento estratégico já existe em nossa Sala de Situação”. Ele também destacou que a Secretaria de Administração incluiu a área de Desburocratização a fim de agilizar procedimentos.

Ainda no campo do controle, o governador pontuou haver esforços que visam a qualificar os servidores que ocupam cargos em comissão para uma melhor prestação de serviço; avanços na área de transparência que coloca o Estado entre os melhores do país nesse quesito; criação da Controladoria-Geral do Estado para o enfrentamento da corrupção e obediência à LRF.

Nesse campo, disse que 27 construtoras já foram consideradas inidôneas por irregularidades passadas e, hoje, não podem contratar com o governo. Ao mesmo tempo, ele destacou que, caso reeleito, que os empresários detalhem que ações devem ser adotadas para análise de viabilidade. Ele descartou, porém, a criação de uma nova secretaria, já que sua gestão conta com dez pastas que abarcam todos os setores –mas admitiu a inclusão de outra instância no organograma com tal objetivo.

Herbert Assunção apontou criação de nova secretaria para a área de Planejamento entre projetos de Odilon. (Foto: Kísie Ainoã)Herbert Assunção apontou criação de nova secretaria para a área de Planejamento entre projetos de Odilon. (Foto: Kísie Ainoã)

Odilon – Em virtude de compromissos anteriormente agendados, Odilon não participou da reunição, sendo representado pelo seu coordenador de campanha. Assunção também sinalizou que a agenda proposta pelos empresários vai ao encontro do plano de gestão pedetista. “São todos pontos de suma importância para gerar líderes no empreendedorismo”, pontuou.

Conforme Assunção, um dos objetivos é criar políticas de Estado, e não de governo, para o setor, contando para isso com o fortalecimento do Sistema S (composto por Sesi, Senai, Sebrae e outras instituições). Ele ainda apontou como fundamental a redução da burocracia e apontou que a criação de uma Secretaria Estadual de Planejamento, “com gastos iguais e uma estrutura melhor”, seria uma opção.

Ele ainda reforçou a importância da transparência na gestão e a adoção de modelos de compliance (metodologias para cumprimento de normas). Em outro viés, também defendeu ações no campo da meritocracia junto ao funcinalismo e a instituição de uma “gestão participativa” que, por meio de fóruns e aberta a entidades, complemente suas ações.

“Nossa ideia não é de Estado mínimo, mas do Cidadão máximo, para que o empresário possa ter o seu negócio e gerar riqueza”, destacou Ricardo Nantes. Segundo ele, embora de forma ainda tímida, já é possível sentir que a gestão pública nacional caminha para reduzir os entraves que prejudicam os empreendedores. No entanto, agora, a expectativa é de que as mudanças sejam ouvidas e implementadas com mais velocidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions