A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

02/01/2016 12:19

Com R$ 36 milhões em emendas, deputado quer incluir repasse para segurança

Leonardo Rocha
Cabo Almi quer incluir a segurança pública entre os temas para indicação de emendas (foto: Wagner Guimarães/ALMS)Cabo Almi quer incluir a segurança pública entre os temas para indicação de emendas (foto: Wagner Guimarães/ALMS)

Os deputados estaduais terão R$ 36 milhões à disposição em emendas, em 2016, para indicar nas áreas de educação, saúde e assistência social. Entretanto, Cabo Almi (PT) quer articular junto aos colegas para que a segurança pública também seja incluída neste repasse.

Desta forma, o Legislativo poderia contribuir com o setor, que sempre precisa de investimentos em sua estrutura. O deputado colocou esta possibilidade em pauta no fim do ano e diz que pretende tentar convencer os colegas, para que este tema também faça parte das indicações dos parlamentares. "O alto índice de violência é preocupante e não se faz Segurança Pública sem investimentos. Este incremento pode acontecer com o valor de nossas emendas parlamentares".

Para o petista, estas emendas poderiam ajudar na questão da manutenção das viaturas, que estão paradas e poderiam estar sendo usadas para melhorar o trabalho, assim como reformas das unidades das policias e Corpo de Bombeiros.

Os deputados receberam um aumento no valor das emendas para 2016, passando de R$ 24 milhões em 2015, para o repasse de R$ 36 milhões neste ano. Este reajuste feito pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ocorreu após um acordo com os parlamentares, que tinham até sugerido a aprovação de "emenda impositiva", fixando a destinação de 15 do orçamento do Estado para esta finalidade.

Se esta ação fosse concretizada, os deputados teriam cada um R$ 3 milhões para indicar em emendas, o que somaria a quantia de R$ 72 milhões. O governador explicou a situação das finanças e chegou ao acordo, pela metade do valor. O tucano ainda lembrou que na gestão anterior o valor era de R$ 800 mil (cada um), que ficou estipulado durante alguns anos.

Justiça Federal determina que bens de ex-prefeita sejam bloqueados
Cinco pessoas, entre elas a ex-prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura, estão na lista em que a Justiça Federal determina o bloqueio de bens sob acusaç...
Maia diz que retomará votação sobre reforma política na próxima terça-feira
Após dar início à votação da Proposta de Emenda Constitucional da reforma política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions