A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/12/2015 11:18

Comissão acata pedido de ex-presidente e solicita relatório final ao Gaeco

Antonio Marques
Em reunião da Comissão de Ética hoje de manhã, os membros aprovaram o pedido do relatório final da Operação Coffee Break ao Gaeco (Foto: Antonio Marques)Em reunião da Comissão de Ética hoje de manhã, os membros aprovaram o pedido do relatório final da Operação Coffee Break ao Gaeco (Foto: Antonio Marques)

Em reunião realizada nesta manhã na Câmara Municipal, os membros da Comissão de Ética aprovaram o pedido de um dos investigados na Operação Coffee Break, o vereador Mário César, ex-presidente da Casa, e vão solicitar ainda hoje ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) o relatório final das investigações.

A Comissão, que oficializou o nome do vereador Marcos Alex (PT) na presidência, em substituição ao vereador João Rocha (PSDB) que tornou presidente da Câmara Municipal, está na fase de análise das defesas complementares dos vereadores Airton Saraiva (DEM), Edson Shimabukuro (PTB), Gilmar da Cruz (PRB), Jamal Salem (PR) e Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB). Dos nove, apenas cinco optaram em complementar a defesa inicial, uma vez que todos abdicaram das três testemunhas de defesa que tinham direito.

O ex-presdiente Mário César, que ficou três meses afastados da Câmara a pedido do Gaeco, não apresentou defesa complementar, mas enviou um pedido para que os membros da Comissão solicitassem o relatório final do Gaeco, encaminhado na última sexta-feira, 4, ao procurador geral de Justiça, Humberto de Matos Brites, que sai de férias hoje.

O presidente Marcos Alex disse que os membros considerou o pedido do colega Mário César pertinente e decidiram solicitar ao coordenador da Operação Coffee Break, promotor Marcos Alex Veras, cópia do relatório final. “Consideramos importante o acesso ao relatório para o encaminhamento de nosso trabalho na Comissão”, comentou.

Alex disse ainda que, além de analisar as defesas complementares dos vereadores, os membros vão aguardar a chegada do relatório para iniciar a fase de conclusão dos trabalhos. “Assumi a presidência da Comissão depois do consenso dos colegas e vou acompanhar o desenvolvimento do trabalho já realizado, com cautela, equilíbrio e discernimento”, destacou o presidente.

O novo presidente não quis comentar a previsão de entrega do relatório final da Comissão, por considerar que seria precipitação no momento, mas adiantou que o trabalho do relator vereador Ayrton Araújo está bem adiantado. Como a Comissão vai depender da resposta do Gaeco, o documento final deve ficar mesmo para o ano que vem.

A Comissão investiga os vereadores Airton Saraiva (DEM), Mario Cesar (PMDB), Carlão (PSB), Gilmar da Cruz (PRTB), Chocolate (PP), Paulo Siufi (PMDB), Edil Albuquerque (PMDB), Jamal Salem (PR), Edson Shimabukuro (PTB), por quebra de decoro parlamentar, em função das denúncias da operação Coffee Break, que apurou um esquema de compra de parlamentares para a cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), em março de 2014.

Caso Luiza – A Comissão também deliberou na reunião de hoje sobre a solicitação para que a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) encaminhe sua defesa relativa ao depoimento que prestou aos promotores da Força Tarefa do MPE (Ministério Público Estadual) no âmbito da Operação Lama Asfáltica, que foi vazado à imprensa expondo acusações sem provas da parlamentar a seus colegas e lideranças políticas de Mato Grosso do Sul.

Luiza Ribeiro terá 10 dias para apresentar sua defesa após receber a notificação. Porém, no último dia 19, o então presidente da Comissão de Ética, João Rocha, antecipou que estava descartado o afastamento da vereadora. Entretanto, o processo segue o trâmite normal. Caberá à Comissão de Ética analisar se o depoimento vazado à imprensa será considerado quebra de decoro e, assim, definir qual a punição, que deve ser uma simples advertência.

Além dos vereadores Marcos Alex e Ayrton Araújo, compõe a Comissão os parlamentares Chiquinho Teles (vice-presidente), Herculano Borges (SD) e Vanderlei da Silva Matos, Vanderlei Cabeludo (PMDB).

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions