A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

17/11/2015 23:48

Congresso mantém em votação apertada veto de Dilma a reajuste de servidores

Flávio Paes
Por uma diferença 6 votos, Congresso mantém veto de Dilma a reajuste (Foto:divulgação)Por uma diferença 6 votos, Congresso mantém veto de Dilma a reajuste (Foto:divulgação)

O Congresso manteve nesta terça-feira (17) o veto da presidente Dilma Rousseff ao reajuste dos servidores do Judiciário. Foram 132 votos a favor da manutenção do veto e 251 contra - para que o veto fosse derrubado e enviado para análise do Senado, eram necessários apenas mais seis votos dos deputados, ou seja, 257. . Foram 11 abstenções. Com o resultado, a matéria não será analisada no Senado. Segundo o governo, o reajuste causaria um impacto financeiro de R$ 27,5 bilhões aos cofres públicos nos próximos quatro anos.


Após o resultado, servidores do Judiciário que ocupavam as galerias se manifestaram contra a decisão do plenário. Eles gritaram palavras de ordem contra a manutenção do veto, como “sem reajuste não vai ter eleição”, uma referência a uma possível greve no Judiciário no próximo ano, de eleições municipais.

Nesta terça-feira o Congresso começou a apreciar hoje os 13 vetos presidenciais às chamadas pautas bombas, que podem causar impactos bilionários aos cofres públicos. O principal deles era justamente ao reajuste do Judiciário, que poderia gerar uma despesa de R$ 36,2 bilhões até 2019.
Além dele, há o veto ao texto que atrela o reajuste do salário mínimo aos benefícios do INSS, despesa extra de R$ 11 bilhões nos próximos quatro anos, mas que ainda não foi analisado pelos parlamentares




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions