A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

29/03/2014 12:00

Conselheiros federais não participam da votação no Conselho de Júlio César

Josemil Arruda
Júlio saiu ontem da reunião do Conselho evitando a imprensa. (Foto: Marcos Ermínio)Júlio saiu ontem da reunião do Conselho evitando a imprensa. (Foto: Marcos Ermínio)

Os conselheiros federais Afeife Mohamad e Samia Barbieri não votaram ontem na sessão do Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS), como chegou a ser noticiado. Samia sequer fez qualquer pronunciamento durante a sessão e Afeife, que está no quarto mandato consecutivo, fez questão de fazer constar da ata que estava ali como observador e que não tinha direito a voto.

Na tarde de ontem, surgiram especulações de que o presidente da OAB-MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues, considerou que os dois conselheiros federais de Mato Grosso do Sul, Afeife Mohamad e Samia Barbieri, teriam direito a voto no Conselho Seccional. A reportagem do Campo Grande News tentou ouvir Júlio Cesar sobre isso, mas o dirigente não quis dar entrevista, assim como a maioria dos que participaram da sessão.

Durante a reunião do Conselho Seccional recomposto por Júlio Cesar, a informação obtida foi de que 18 conselheiros aprovaram as portarias editadas por Júlio Cesar, uma criando a figura do “conselheiro provisório”, que garantiu o 16º membro para que houvesse quórum mínimo de 50% do colegiado e outras nomeando quatro diretores para o lugar dos que renunciaram.

José Belga Assis Trad (vice-presidente), Gustavo Tolentino (secretário-geral), Diego Nemo Marcondes (Tesoureiro) e Luiz Carlos Saldanha (secretário-adjunto) passaram, então, a ter direito a voto no Conselho Seccional, que teria passado a ter 20 membros, cinco deles por nomeação de Júlio Cesar no dia anterior, 27 de março.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions