A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

17/04/2016 08:38

Contra Dilma, deputado de MS diz que votação é resultado de manifestações

Mayara Bueno
Deputado federal Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Arquivo)Deputado federal Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Arquivo)

A votação do impeachment, que acontece neste domingo (17), na Câmara dos Deputados, traz "a memória" e é resultado de todas as manifestações de rua, disse o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM). Em Brasília, ele, assim como os demais parlamentares do Estado, se prepara para a análise do processo, que começa às 13 horas, horário de Mato Grosso do Sul.

"O dia de hoje traz a memória de todas as manifestações que foram feitas pelo povo, não por um grupo político", disse.

Mandetta é a favor do afastamento de Dilma. "É uma presidente que nunca reconheceu seus erros e nunca teve humildade", disse, citando também fatores como a economia parada e escândalos de corrupção em torno de seu governo.

A sessão começa às 14 horas, no horário de Brasília, com o discurso dos líderes de bancada, que vão orientar seus deputados a votar a favor, contra ou liberá-los para votar como entenderem adequado. A votação em si começará mesmo às 17 horas, de Brasília, quando os deputados dirão "sim" ou "não" em um tempo máximo de 10 segundos.

Sobre a votação, Henrique Mandetta disse que a oposição espera 360 votos, enquanto o governo aposta em número menor, também contando com o convencimento dos indecisos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions