A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

05/07/2017 13:13

Controle e pagamento individual em bares e restaurantes poderá ser lei no MS

A proposta assegura aos consumidores meios de separar sua consumação nas atuais comandas coletivas

Lucas Junot
O deputado Marcio Fernandes é o autor da proposta  (Foto: Marco Matielo/Assessoria)O deputado Marcio Fernandes é o autor da proposta (Foto: Marco Matielo/Assessoria)

O controle e pagamento individual no consumo em bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais pode ser assegurado por lei em Mato Grosso do Sul. A proposta é do deputado Marcio Fernandes (PMDB) e foi apresentada em sessão ordinária na Assembleia Legislativa.

De acordo com o texto da lei, o estabelecimento deve possibilitar ao consumidor meios individuais de controle dos produtos e serviços em consumo, quando não se tratar de consumo com pagamento antecipado ou imediato, preferencialmente através de comanda individual.

Segundo o autor do projeto, essa medida é uma maneira simples para facilitar desde o controle do que cada um consumiu, até o pagamento da conta. "É mais fácil cada um controlar o que consumiu, principalmente quando a mesa está formada por grandes grupos de amigos, uma segurança tanto para o consumidor, quanto para o estabelecimento que irá marcar na comanda com o aval do cliente", explica Marcio Fernandes.

Ainda segundo a proposta, nos casos de controle individual por meio eletrônico, o estabelecimento comercial deve disponibilizar ao consumidor meios de conferência do valor em consumo a qualquer momento, por meio de aplicativo de celular em locais onde é disponibilizado internet gratuita (Wi-Fi) ou através de terminais eletrônicos destinados a esse fim.

A contravenção à eventual lei ficam sujeitas às normas específicas previstas e regulamentadas no artigo 56 da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, que dispõe sobre a proteção do consumidor e prevê, conforme o caso, multa; apreensão do produto; inutilização do produto; cassação do registro do produto junto ao órgão competente; proibição de fabricação do produto; suspensão de fornecimento de produtos ou serviço; suspensão temporária de atividade; revogação de concessão ou permissão de uso; cassação de licença do estabelecimento ou de atividade; interdição, total ou parcial, de estabelecimento, de obra ou de atividade; intervenção administrativa; imposição de contrapropaganda.
.

Câmara adia de novo votação da PEC que cria distritão e fundo eleitoral
Após várias tentativas de votação nesta terça-feira (22), a análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que altera o sistema político-e...
Câmara aprova parcelamento de dívidas de Estados e municípios com o INSS
A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira, 22, em plenário, a medida provisória 778/2017, que permite Estados e municípios parcelarem...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions