ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 27º

Política

Delcídio deve ficar em “alerta” na Capital, diz deputado petista

Leonardo Rocha | 13/12/2013 10:50
Deputado diz que Delcídio deve formar seu bloco de alianças para fortalecer campanha (Foto: Arquivo)
Deputado diz que Delcídio deve formar seu bloco de alianças para fortalecer campanha (Foto: Arquivo)

Após pesquisa divulgada pelo Instituto Idope, que aponta vitória do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) sobre Delcídio do Amaral (PT) em Campo Grande, o deputado estadual Cabo Almi (PT) afirmou que o senador deve ficar em “alerta” na Capital e começar a formar seu bloco de alianças.

“O PT sempre teve dificuldade em Campo Grande, esta pesquisa nos mostra que não podemos facilitar e começar a consolidar nosso bloco de alianças para 2014”, apontou ele.

O petista ressaltou que apesar dos números adversos, Delcídio apresenta números superiores aos candidatos anteriores do PT e que tem muita força no interior do Estado.

“Temos que ficar atentos, porém o senador tem uma boa recepção na Capital, não há nenhuma rejeição. Além do mais, podemos fechar uma aliança com o PSDB ou PMDB ano que vem, o que irá fortalecer nossa campanha”, garantiu ele.

Pesquisa – De acordo com a pesquisa Idope, Nelsinho Trad obteve 31,64% contra 25, 76% de Delcídio do Amaral. Eles foram seguidos por Reinaldo Azambuja (PSDB) com 13,61% e do juiz federal Odilon de Oliveira, que obteve 9,51%.

Região – Considerando-se as sete regiões de Campo Grande, Nelsinho Trad obtém o maior índice entre os eleitores das regiões Central (34,17%), Prosa (34,24%) e Imbirussu (34,63%). O menor percentual foi registrado no Bandeira (27,46%).

Já Delcídio obtém as melhores colocações no Segredo (29,09%), Imbirussu (27,8%) e Anhanduizinho (26,57%). Azambuja obtém a melhor colocação no Centro (29,17%). Odilon tem o melhor percentual no Lagoa (13,01%).

A pesquisa Idope ouviu 1.514 eleitores entre os dias 30 de novembro e 9 de dezembro deste ano em Campo Grande. A margem de erro é de 2,5% e o grau de confiança é de 95%.

Nos siga no Google Notícias