A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/06/2012 11:35

Delcídio e Moka são favoráveis à cassação de Demóstenes Torres

Aline dos Santos

Para cassação, são necessários 41 votos

Senador Demóstenes (à esquerda) nega denúncias. (Foto: Pedro França/Agência Senado)Senador Demóstenes (à esquerda) nega denúncias. (Foto: Pedro França/Agência Senado)

Dos três senadores de Mato Grosso do Sul, dois votariam a favor da cassação de Demóstenes Torres (sem partido/GO). Ele enfrenta processo no Conselho de Ética do Senado após gravações de operação da PF (Polícia Federal) apontarem que recebia dinheiro e vazou informações para o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Ele nega as acusações. Após a denúncia, o senador deixou o DEM.

Conforme levantamento realizado pelo Correio Braziliense, os senadores Delcídio Amaral (PT) e Waldemir Moka (PMDB) são favoráveis à cassação. Já Antônio Russo (PR) não se manifestou.

Para Demóstenes ser cassado, são necessários 41 votos num universo de 80. Dos 64 parlamentares ouvidos pelo jornal, 43 prometeram votar pela cassação. Contudo, apenas 29 senadores abriram o próprio voto e autorizaram a publicação dos nomes na lista.

Preso desde 29 de fevereiro, Carlinhos Cachoeira é alvo de uma CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) no Congresso Nacional. A comissão foi criada no dia 25 de abril einvestiga o envolvimento de Cachoeira com políticos e empresários.

Um dos desdobramentos da CPI do Cachoeira foi a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico da Construtora Delta, acusada de irrigar o esquema do contraventor. Em Mato Grosso do Sul, nos últimos anos, a Delta firmou contratos de R$ 164 milhões com o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Conforme relatório divulgado pela CGU (Controladoria-Geral da União), as obras são nas rodovias 158, 262, 267, 163. Já o governo do Estado teve dois contratos com a empresa, no valor de R$ 51 milhões.

A Construtora Delta ainda recebeu R$ 27,8 milhões de emendas parlamentares de políticos do Estado. O valor corresponde a 48 emendas que a União empenhou para as obras, tocadas pelo Dnit. No mês passado, a Delta Construções foi confirmada como vencedora da licitação para obras na BR-163, no valor de R$ 30 milhões.

Delta aciona Supremo contra quebra de sigilo aprovada pela CPMI do Cachoeira
Os advogados da Delta Construções deram entrada no Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança para tentar impedir a quebra dos sigilo...
CPMI do Cachoeira aprova quebra de sigilo da Delta em todo o país
Brasília - A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira aprovou hoje (29) a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico da Delt...
CPI do Cachoeira vai quebrar sigilos bancário e telefônico da Delta em MS
Cláudio Abreu, que atuava na região Centro-Oeste, também será investigadoA CPI do Cachoeira, que investiga a Construtora Delta e as ligações do cont...


Esse cidadão Demóstenes, posava de bom moço, demonstrando um moralismo acerbado, todavia o que nos desaponta é que todo aquele moralismo era falso, o cara chamava um criminoso contraventor Cachoeira de Doutor, como pode um senador da República, ex Secretário de Segurança Pública e Promotor de Justiça, chamar um bicheiro de doutor, da mesma forma aqueles Delegados Federais chamavam o contraventor.
 
Dr. Jacques Amorim em 07/06/2012 04:12:18
Com certeza, o senador Demostenes será cassado. Com a perda do fóro privilegiado será que vai ser preso como os demais da quadrilha do Cachoeira? É esperar para ver. Eu particularmente não acredito.
 
álvaro roberto em 04/06/2012 12:44:18
Assisto todos os trabalhos da CPMI do Cachoeira pela TV Senado. Até agora não vi nenhum voto do Senador Delcidio do Amaral. Quando o Presidento Vital do Rêgo nomina o Senador para votar qualquer pauta, o mesmo não se encontra no Plenário...É para acabar....
 
álvaro roberto em 04/06/2012 08:45:22
E mais 170 milhões de brasileiros...
 
Luciano Bandeira em 04/06/2012 06:00:32
Resta saber, e conferir, se esses senhores não irão se ausentar no dia da votação, sob as mais variadas e exdrúxulas justificativas, tipo licença médica, compromisso inadiável, etc..
 
Diógenes Martins em 04/06/2012 03:00:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions