A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

22/06/2015 18:35

Delcídio pede mais tempo e adia plano de Dagoberto e Zeca de ocupar cargos

Lidiane Kober
Dagoberto pleiteia indicar o chefe da Funasa em MS (Foto: Marcelo Calazans)Dagoberto pleiteia indicar o chefe da Funasa em MS (Foto: Marcelo Calazans)

Sem o fim de votações estratégicas, o senador Delcídio do Amaral (PT), líder do governo no Senado, pediu mais tempo e adiou os planos do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) e do deputado federal Zeca do PT conquistar o poder de indicar, respectivamente, os chefes da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) e do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), em Mato Grosso do Sul.

A decisão, segundo Dagoberto, levou em conta a tendência de esvaziamento do Congresso nesta semana. “É época de festa junina e, no nordeste, o povo é fanático pela festividade, por isso, os deputados vão ficar por lá para ir às ruas e ouvir as bases”, comentou.

O resultado será a falta de quórum para votar projetos estratégicos, como o segundo turno da reforma política e propostas do governo de ajuste fiscal. “Ele (Delcídio), como líder do governo, precisa do voto de todo mundo. Dessa forma, não pode tomar decisões antes do fim das votações”, explicou Dagoberto.

A consequência, informou Dagoberto, foi o pedido de mais tempo para bater o martelo sobre quem ficará com os cargos federais em Mato Grosso do Sul. “A decisão iria sair essa semana, agora, ficou para a próxima”, disse o deputado do PDT, que pleiteia o comando da Funasa.

Impaciente com a demora, Zeca chegou a manifestar à imprensa decepção com o governo da presidente Dilma Rousseff, justamente por ignorar os aliados e empurrar com a barriga a indicação de parceiros para assumir os cargos federais nos estados. O petista, segundo Dagoberto, quer indicar o chefe do Incra, em Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions